quinta-feira, 4 de março de 2010

CITY X SENTRA NA QR: FALTA DE RESPEITO



Desde o princípio, o Racionauto tem tentado abordar o assunto “carro” de maneira diferente das publicações e sites especializados. Aqui, o que vale é o ponto de vista do consumidor comum, que não é como um jornalista dedicado ao assunto, geralmente entusiasta e piloto nas horas vagas, que testa os carros cedidos para as reportagens como se estivesse numa competição, conferindo números de aceleração, velocidade máxima e aceleração lateral. Considero também que nenhum consumidor comum com bom senso, no dia-a-dia e em sã consciência, vê os semáforos como linhas de largada, as estradas como autódromos e os motoristas vizinhos como adversários.

É inédito, contudo, que este espaço seja usado não para falar de um modelo específico, e sim para defender diretamente o consumidor e criticar um veículo de comunicação – no caso, uma revista que já foi referência em termos de informação, imparcialidade e coerência editorial. Ainda que este texto seja diferente dos demais publicados até aqui, ele segue fielmente à proposta do Racionauto, um mecanismo de livre opinião cujo principal objetivo é auxiliar os consumidores. Afinal, não se pode considerá-los indignos de respeito e consideração por parte daqueles que deveriam ser mecanismos de esclarecimento, e não de marketing desmedido e antiético.

A última edição da Revista Quatro Rodas (Março de 2010) apresentou um comparativo entre sedãs médios de entrada com valor praticado até R$ 55.000,00. No teste entraram o Kia Cerato, o Chevrolet Vectra, o Fiat Linea, o Nissan Sentra e o Honda City. E são estes dois últimos os pivôs de uma polêmica enorme quanto ao resultado do comparativo. A pergunta é: sob o ponto de vista do comprador (e não de um piloto ou de um repórter), até que ponto se pode considerar um sedã realmente médio (com motorização superior, mais espaço interno, excelente câmbio e relações de marcha, excelente dirigibilidade, com melhores retomadas de velocidade, mais silencioso e mais barato) inferior a um sedã pequeno que a fábrica teima em considerar médio (projetado para mercados emergentes, mais caro, com acabamento de modo geral pior, soluções ergonômicas piores e penduricalhos no lugar de equipamentos de segurança)?



Vamos aos fatos. No comparativo, o City (que não é médio) venceu todos os demais concorrentes genuinamente médios e até o Linea – que se ressente de sua derivação do Punto, mas ainda assim é mais largo e tem maior entreeixos. A maior surpresa, no entanto, recai sobre a absoluta parcialidade da equipe de testes ao lançar o Sentra para o último lugar, numa postura claramente tendenciosa e marqueteira a favor do City. Esta indignação não é fruto de preciosismo barato; para compreendê-la, basta observar atentamente aos detalhes da reportagem, em si mesmo contraditória.

Fazendo menção a uma suposta concorrência com o Honda Civic e o Toyota Corolla, o autor diz que as inovações no Sentra (tais como o motor flex) chegaram tarde. Porém, no segmento de mercado sugerido pelo teste, o Sentra sempre foi o modelo com mais potência e torque, sendo superior à concorrência neste aspecto especialmente agora, com motor bicombustível. Eis aí o primeiro erro de avaliação: não existem versões de Civic e Corolla vendidas pelo mesmo preço do Sentra testado e, por isso, não cabe comparação. São carros que, apesar de japoneses (em sua origem), pertencem a outro segmento.

Falando de desempenho e segurança, vejamos os dados de aceleração, retomada de velocidade e nível de ruído de ambos (números superiores em negrito):

CITY
Ruído interno em ponto morto / Rotação máxima (dBA): 35,5 / 69,2
Ruído interno a 80 / 120 km/h (dBA): 61,8 / 67,8
Aceleração de 0 a 100 km/h: 10,2 s
Retomada em 3ª marcha, 40 – 80 km/h: 7,3 s
Retomada em 4ª marcha, 60 – 100 km/h: 10,4 s
Retomada em 5ª marcha, 80 – 120 km/h: 14,5 s

SENTRA
Ruído interno em ponto morto / Rotação máxima (dBA): 37,9 / 66,0
Ruído interno a 80 / 120 km/h (dBA): 58,8 / 65,5
Aceleração de 0 a 100 km/h: 10,6 s
Retomada em 3ª marcha, 40 – 80 km/h: 6,4 s
Retomada em 4ª marcha, 60 – 100 km/h: 8,5 s
Retomada em 5ª marcha, 80 – 120 km/h: 12,4 s

O autor faz o seguinte (e descabido) comentário: “Com seu 1.5 de 116/115 cv, o City detonou na pista. Foi o melhor no 0-100 km/h (10,2 segundos) e no nível de ruído em ponto morto (35,5 decibéis), o que na vida real se traduz em arrancadas fortes e num conforto acústico acima da média.” Só se pode concordar com isso se, na vida real, segurança puder ser medida através de acelerações – e não de retomadas – e conforto acústico só puder ser medido em ponto morto – e não em velocidade de cruzeiro (como se alguém fosse passar o tempo todo com o carro parado admirando o silêncio do motor). O repórter, ali, tenta nos forçar a acreditar que o City é superior, citando meias verdades de forma tendenciosa. Não faltou, aqui, somente verdade; faltou ética.

Além do mais, ainda considerando os números de aceleração do City, percebe-se que o mérito aqui não é do motor, mas do baixo peso do veículo. É óbvio que um modelo com 1.122 kg (City), em tese, levaria vantagem sobre um modelo com quase 200 kg a mais (Sentra, 1.315 kg). Ainda assim, o segundo mostra competência ao praticamente igualar o tempo de aceleração do primeiro – 10,6 s contra 10,2 s do City, empate técnico.


Outro aspecto discutível da matéria é claramente visto na afirmação de que o Nissan é “morno em tudo”. O autor parece não saber se expressar quando diz que o motor é bom (fato) mas não empolga (julgamento subjetivo), e que há espaço de sobra (fato) mas que a ausência de certas gentilezas incomoda o público (julgamento subjetivo). Os compradores de um sedã médio obviamente gostam de conforto, mas certamente pensam na segurança em sua escolha, já que grande parte do público-alvo deste segmento é formado por pais de família. Levando isso em consideração, o que se torna mais importante: computador de bordo e rodas de liga leve (presentes no City) ou ABS com EBD e controlador de velocidade (presentes no Sentra)? Além do mais, não se pode fazer afirmações em nome do público sem dados relevantes de pesquisa. Faltou profissionalismo.

Mas uma das maiores contradições da reportagem ainda está por vir. No texto sobre o City, o autor afirma: “Com dirigibilidade similar à do Sentra, mas com ajuste mais macio de suspensão e embreagem, o City é ágil e confortável. Também compartilha com o modelo da Nissan o engate preciso das marchas e a leveza e pronta resposta do sistema de direção com auxílio elétrico.”. Vejamos: para quê serve o conjunto mecânico de um carro senão proporcionar desempenho e dirigibilidade aceitáveis? Ao afirmar ser o Sentra um sedã “morno”, automaticamente, através das afirmações acima, o repórter coloca City e Sentra no mesmo patamar: seriam ambos ruins ou ambos bons. A contradição aqui, porém, reside no fato de ele considerar o City um carro com ajuste mais macio de suspensão e embreagem e desconsiderar que este tem pneus mais finos e altos, o que automaticamente se traduz em pior estabilidade. Então, como pode ser o Sentra um sedã “morno” se seu conjunto de suspensão mais firme, seu motor muito mais potente e com mais torque, seus pneus mais largos e baixos, somados à distância entreeixos e largura maiores, proporcionam claramente melhor dirigibilidade e estabilidade? Isso deixa claro quem é realmente “morno” nesta matéria.

Abordando tantos detalhes dignos de questionamento na reportagem de QR, o Racionauto pode parecer bairrista. Acontece que as contradições não terminam por aí e não trazem somente o Sentra como vítima de uma atitude marqueteira. Ao afirmar, em suas considerações finais, que “o City não teve trabalho para superar seus rivais”, o autor da matéria simplesmente ignora vários aspectos:
- O Cerato tem tantos itens de série quanto o City, com a vantagem de oferecer ABS com EBD como opcional, além do ar digital e do estepe completamente funcional.
- O City teve o segundo pior espaço de frenagem do teste, só não ficando atrás do Vectra (são os únicos a não oferecer ABS).
- O portamalas do City pode ser bom, mas praticamente empata com o do Linea e é menor que o do Vectra – com a desvantagem de ter articulações “pescoço de ganso”, que se traduz em menor aproveitamento do espaço, e revestimento pobre e mal feito.
- O City só tem vidro elétrico um-toque para o motorista, e para descer. O Sentra tem o mesmo, mas para subir e descer, enquanto o Vectra e o Linea têm os 4 vidros um-toque.
- O City é o mais caro dentre todos e, no quesito custo x benefício, perde para o Linea, que é muito mais barato e ainda tem custo de manutenção semelhante.

Indignados com as conclusões desta matéria, milhares de leitores e freqüentadores de comunidades virtuais lançaram seu protesto. E o Racionauto faz coro a eles: é tempo de exigir mais ética no jornalismo automotivo, informações mais precisas e, principalmente, mais respeito pelo consumidor. Cuidado, Quatro Rodas: continuando assim, tendenciosa e desrespeitosa, seus 50 anos poderão não se estender a 60.

86 comentários:

  1. Parabéns, ótima matéria. Realmente a 4R só pode estar de brincadeira, mas pelo barulho o consumidor não acredita mais tão cegamente em tudo que lê.

    ResponderExcluir
  2. Excelente texto, Maximiliano! Parabéns!

    ResponderExcluir
  3. Perfeito o texto do Racionauto pelo fato do Blog ter entendido a "chiadeira" que esta matéria tosca publicada pela 4 Rodas causou entre os verdadeiros conhecedores de carros e entusiastas.
    O texto da revista foi claramente tendencioso em dar vitória a um produto inferior aos outros concorrentes.
    O fato dos editores terem apagado as centenas de mensagens no site da revista só comprova que a revista e os seus editores se julgam os donos da verdade, não aceitando críticas a um trabalho que deveria ser imparcial e informativo.
    Quem perde com isso não são os veículos que participaram do comparativo da edição de março, mas sim a própria revista que vê a sua credibilidade indo para o ralo.
    Certamente depois dessa bola fora, a revista perderá vários leitores.
    Felizmente hoje em dia existem os blogs, as comunidades virtuais e os sites onde a informação é obtida como deve ser.

    ResponderExcluir
  4. Maximiliano,

    Muito bom o texto.

    Parabéns.

    ResponderExcluir
  5. Aos vândalos da internet: Continuemos protestando.

    ResponderExcluir
  6. E as contradições não param por aí. O jornalista da QR insiste em afirmar que o comparativo foi baseado em aspectos da vida real. Então, por que não considerou:

    1) O comportamento e desempenho em estrada com os carros levando quatro ocupantes? Ou será que na vida real os Sedans viajam só com o motorista? O City com seu torque inferior certamente ficaria muito longe dos rivais.

    2) Por que a ausência do ABS no City foi amenizada com a justificativa de que o carro freia quase tão bem quanto os rivais equipados com este recurso? Será que o jornalista esqueceu que, muito além da redução no espaço de frenagem, o ABS oferece maior segurança em situações de emergência, principalmente com piso escorregadio (pista molhada) ou frenagens "dentro" de curvas?

    3) Como uma revista especializada se baseia num mercado ainda imaturo como o brasileiro para justificar o ranking do comparativo? Não seria melhor transcrever os números de vendas e ordená-los do maior para o menor? O papel de publicações especializadas é o de orientar o consumidor, principalmente quando opções melhores existirem no mercado e, por diversas razões (marketing, ignorância, etc), modelos de qualidade inferior são os mais vendidos.

    ResponderExcluir
  7. Muitíssimo obrigado pelos elogios e pelo apoio. Um abraço a todos.

    ResponderExcluir
  8. Vocês estão de parabéns!! 4R beirou ao ridículo com tais comparações/afirmações e ver pessoas imparciais que apoiam ao povo entendido de carros desmascarando profissionais(?) comprados e desprovidos de ética, é fantástico!

    Continuem com o ótimo trabalho.

    ResponderExcluir
  9. Apesar de todas críticas ao Honda City, parece que para alguns ele é muito bom e ótima relação custo/benefício.

    City foi eleito o "Melhor Carro para Pessoa com Deficiência" de 2009, segundo pesquisa realizada pela Revista Nacional de Reabilitação, publicação voltada para portadores de necessidades especiais e pessoas que lidam com este tipo público. De acordo com os organizadores da pesquisa, o City foi o escolhido de 27% dos 2.354 participantes, tornando-se o modelo mais votado desta edição da eleição.
    O monovolume Fit, também da Honda, e o sedã orolla, da Toyota, terminaram empatados na segunda colocação com 21% do total de votos.

    *Classificação geral*

    1º Honda City - 27%

    2º Honda Fit e Toyota Corolla - 21%

    3º Honda New Civic e Peugeot 207 Passion - 16%

    4º Ford Ecosport e Toyota SW4 - 10,5%

    5º Citroën C3 e Fiat Dobló - 9%

    6º Peugeot 207 SW e Fiat Palio Weekend - 7,5%

    7º Nissan Livina e Citroën Picasso - 4,5%

    8º VW Golf e Fiat Punto - 2%

    9º GM Meriva - 1,5%

    10º Outros - 1%

    Fonte: http://carsale.uol.com.br/noticias/ed101not12424.shtml

    ResponderExcluir
  10. Deco, com todo o respeito, até este resultado me parece uma coisa comprada. Sim, não sou deficiente, mas conheço muitos cadeirantes e todos eles são UNÂNIMES ao afirmar que sedãs são péssimas escolhas para deficientes. Imagine quão trabalhoso é, para um cadeirante, ter que se apoiar na cadeira de rodas de forma desajeitada (como era de se esperar, e CASO ele tenha mobilidade nos braços) para entrar num veículo baixo como um sedã, ou ainda, caso ele não tenha mobilidade na parte superior, esperar que alguém o pegue no colo e se curve com todo aquele peso para posicioná-lo corretamente no banco deste mesmo veículo baixo, sendo somente aí possível dobrar a cadeira de rodas e colocá-la no portamalas. Ah, e o trabalho é sempre o mesmo tanto para entrar quanto para sair do carro. Não é mais fácil ter um veículo alto como uma minivan - onde o acesso seria facilitado pela altura do veículo - ou mesmo uma multivan, como a Doblò, com espaço suficiente para que a pessoa entre com cadeira de rodas e tudo o mais?

    Discordo COM VEEMÊNCIA dos resultados desta pesquisa.

    ResponderExcluir
  11. Ótimo texto, concordo plenamente e assino embaixo, se a QR continuar assim, vai perder muito mercado para a AE e a C/D BR, que ainda mantém o respeito ao consumidor.Mas é realmente muito triste ver uma pioneira chegar a esse estado.

    ResponderExcluir
  12. Quatro Rodas já foi boa, e só é considerada ''grande'' pq reinou sozinha no mercado por muito tempo. Desde da C&D, não leio outra coisa.

    E outra caros amigos, a indústria automobilística ficou igual a da música. Vc paga o ''jabá'' (dinheiro para que promovam sua música e/ou produto nos veículos de comincação) e fazem de tudo para endossá-lo mesmo sendo uma droga.

    Nem no site deles ou na editora abril eu confio. Abraço a todos e parabéns pelo trabalho Maximilano.

    ResponderExcluir
  13. Maximiliano,

    Parabéns cara, pela matéria e pela idéia do Blog.

    Há um dilúvio de críticas depois que a 4Patas, jabazísticamente, elegeu o City, quiçá, o melhor carro do mundo!

    ResponderExcluir
  14. Estava quase comprando o sentra quando li a reportagem. Só não foi um balde de água fria porque fiz test drive em quase todos do teste e em outros mais, e após ler o blog, não tive dúvidas. fechei negócio: sentra na cabeça. Quanto a QR, depois deste comparativo ridículo,chego a questionar também outras revistas do grupo abril que sou assinante, por ex: VEJA.

    ResponderExcluir
  15. Parabens pelos comentarios sobre "aquela revistinha". Você não comentou que o Sentra já teve uma opinião e resultados de teste feitos pela revista completamente diferentes desse comparativo com o City. Naturalmente, melhores do que este. Como p. ex. na aceleração 0-100.
    Fiquei, assim como muitos, indignado com a reportagem.

    ResponderExcluir
  16. Olá, Levi. Sim, não comentei aqui, mas o fiz no Orkut. Se quiser, dê uma olhada no seguinte post:
    http://www.orkut.com.br/Main#CommMsgs?cmm=324881&tid=5442401786613168880&na=4&nst=61&nid=324881-5442401786613168880-5446774325313615719

    ResponderExcluir
  17. Faz muito tempo que não leio a quatro rodas, no meu conceito é uma revita prostituída.
    A única publicação de respeito hoje é a revista digital BestCars, que é gratuita e on-line.

    SDS

    ResponderExcluir
  18. Olá,
    Antes de mais nada, meus parabéns pelo blog, nota 10!
    Você diz que o 0-100 do Sentra X City acaba em empate técnico pois o Sentra é mais pesado. Você também não levou em consideração a diferença de potência entre os 2 motores, o Sentra é sim mais pesado, porém com um motor 2.0. Sendo assim não considero um empate nesse ponto, mas sim uma vitória merecida do City, assim como o Sentra mereceu nas retomadas. A diferença de peso é descontada na diferença de potência, sendo assim uma comparação “justa”.
    Concordo com você que na parte de segurança as retomadas são mais importantes, porém não acho que por isso deva tirar o mérito da Honda por ter feito um motor pequeno e que ainda assim é muito esperto. Possuo um City e sou suspeito ao dar minha opinião, fiz test drive em muitos carros do segmento ( entre outros também ) e no final acabei optando pelo City. Concordo com tudo ( a respeito do City ) que foi dito na reportagem da revista e também concordo com alguns pontos do seu texto, como o fato de não possuir ABS no City, um carro deste segmento já deveria possui-lo desde a versão mais básica ( considerando que o EX e o EXL já possuem ABS e o Cruise Control ).
    Quanto dirigibilidade do City, realmente a estabilidade do Sentra pode ser melhor, mas como o próprio nome do carro diz ( City ), esse é feito para andar na cidade. De todos que fiz test-drive ( nenhum na estrada obviamente ) o City foi, na minha opinião, o melhor. Possui pneus mais finos e mais altos? Sim, porém isso resulta em conforto na cidade que é onde utilizo o carro 90% do tempo. Na estrada com 4 ocupantes já peguei velocidades superiores a 130 e não tive problema nenhum quanto a estabilidade, o carro se manteve esperto e a perda de potnência não foi tão grande.
    Um ponto que tenho que levantar onde tanto você quanto a revista erraram é quanto aos vidros. Ele possuí controle de 1 toque apenas para o motorista, mas assim como no Sentra, isso funciona para subir E descer.
    Ele realmente é o mais caro, mas o preço do carro não é apenas o que deve ser considerado. Como foi mostrado a manutenção dele é a mais barata ( lembrando que a Honda possuí revisões tabeladas ) e o seguro também é um dos mais baratos. Juntando isso com o motor econômico que possui, em certo tempo essa diferença já foi paga. Eu não compro um carro para ficar menos que 3 anos, sendo assim acho que não perdi dinheiro na compra. Como falei, todo dono de carro é suspeito ao falar do seu, portanto deixo claro que estas são as minhas opiniões.
    Mais uma vez parabéns pelo blog, foi a primeira vez que entrei e gostei muito, 100% aprovado!

    ResponderExcluir
  19. Olha, acho que quem deveria fazer algum comentario pertinente ao assunto e principalmente ao que criou este BLOG, deveria ou deve ser um consumidor do SENTRA, correto? Bom, eu tenho um SENTRA Automatico e minha irma tem um CITY automatico e vou te falar ,o SENTRA é grande, mto espaço intero,acomoda bem o motorista, sem reclamação, mas por outro lado ja peguei o carro dela para dirigir em dia de rodizio e vou te dizer, CITY é melhor que SENTRA SIM!!! Suspensão, do sentra é duro! passo no buraco e o carro senta no buraco praticamente. SENTRA tem ABS? que estranho porque outro dia eu freei o carro bruscamente e ele CANTOU o pneu, vou levar isso na minha proxima revisao! Design do City é de longe mais bonito que o SENTRA, tem mais detalhes na lataria..um tom esportivo, dai sim concordo com a 4rodas em termos de "MORNO" motor do sentra, deixa a desejar, claro que nao peguei ele para ser um carro de arranque...mas o do city puxa melhor. e outra, SENTRA ficou em fevereiro no 77 lugar com 330 veiculos vendidos! e o CITY 37 lugar com 1.647 veiculos vendidos, isso da quase 5x! outra coisa é VALOR de revenda, HONDA é HONDA...ai voces me perguntam, porque nao peguei um CITY, porque minha irma ja tinha e nao iria pegar outro igual...optei pela concorrencia...e nao discordo da revista 4R. Este comentário é de quem tem os 2 carros e ja andou nos 2 carros.

    ResponderExcluir
  20. Não. Se fosse assim, todos os repórteres de revistas especializadas deveriam ser donos dos carros que testam. O que foi abordado aqui foi a PARCIALIDADE DA REVISTA, algo incontestável. Se você, porém, como consumidor, prefere o City, isso é uma opinião sua e ela deve ser respeitada. Mas sua opinião sobre o carro não torna a matéria de QR menos tendenciosa.

    ResponderExcluir
  21. Concordo com RACIONAUTO. O assunto mesmo é o vacilo mais que evidente da QR. Porém, já que é para emitir opinião pessoal, aí vai: Tenho um sentra mecânico flex e meu pai tem um city também mecânico. Não tem comparação. Ao entrar no sentra você já se sente em outro "mundo". Não há bancos mais comfortáveis no nosso mercado. Não posso falar o mesmo dos bancos do city, parecem bancos de praça. Sem falar do espaço. Quem tem mais de 1,80m vai penar. O sentra parece uma cama "king size". A suspensão, que não me incomoda, para mim é firme e com certeza é mais resistente e segura na estrada. Já que o assunto é estrada, aí fica complicado para o city. Meu pai vive me pedindo o sentra para viajar. Precisa dizer mais? Além do desempenho muito superior, seja cheio, com ar ligado, é mais econômico principalmente c gasolina. Fazendo curvas parece que está sobre trilhos. Ninguém falou isso ainda, mas, quando abasteço com gasolina, ao contrário do city e de todos os carros que dirigi, o sentra não perde potência nenhuma e ultimamente, devido ao preço menor, só tenho abastecido com gasolina. Podiam colocar os números de desempenho também c o uso do combustível fóssil. Ao contrário do city, no sentra não percebo perda de força tb c o ar ligado (o maior torque ajuda). Se vc for analisar tudo mesmo não tem como comparar. Design é muito pessoal. Como dizia Roberto Campos: O camelo é um cavalo desenhado por economistas. Para mim, o city, é um cerato desenhado por esses mesmos economistas. O sentra tem um design bonito, original e é bem mais imponente.

    ResponderExcluir
  22. para Ingo:
    vejamos desempenho (sentra e city):
    diferença no 0-100: 4 centésimos*. EMPATE TÉCNICO e ponto final.
    diferença nas retomadas: de 1 a 2 segundos. ISSO NÃO É EMPATE TÉCNICO. Números, meu camarada. MATEMÁTICA!
    ---A L G U M A D Ú V I D A???---
    *faça o seguinte: põe + 2 pessoas, umas bagagenzinhas e liga o ar. Será que se manteria um empate técnico mesmo?

    ResponderExcluir
  23. Em edições passadas da QR, em outras publicações e na internet, a aceleração do sentra 6 marchas sempre foi abaixo dos 10s, situando-se entre 9,6 e, na pior das hipóteses, 9,9s. Isso com gasolina e 142cv. O QUE ACONTECEU? Agora com 1 cavalo a mais e praticamente o mesmo peso ele ficou praticamente 1s mais lento?!? Pelas características marqueteiras e pelo texto completamente tendencioso, não da para aceitar 10,6s (ainda que uma boa marca). É piada?, má vontade do piloto de testes?, ou vocês deram uma manipuladazinha nos números? Pelo que vi até agora, acho mais provável a última hipótese, ainda mais pelo city ter obtido 10,2s, contrariando as outras publicações que registram em média 10,8s de 0-100. Não podemos esquecer também que a construção do sentra privilegia não só espaço interno, como também a segurança. É, disparado, o carro mais seguro em colisões e o de melhor estabilidade. Houve um tempo em que desempenho, segurança, consumo e espaço interno eram mais importantes que ...
    o porta revistas!

    ResponderExcluir
  24. fui assinante muitos anos e por reportagem enganasas deixei de compra. abrç parabens pela reportagem

    ResponderExcluir
  25. incomparável o sentra é muito mais carro , 4 rodas sempre tedenciosa e leva quem paga , um absurdo concorrer e pior ganhar , sentra carro com desempenho , economico , estabilidade, torque, espaco , design , só nao gosta quem nao conhece, é o melhor seda do mercado , estou satisfeita com os 70 mil km rodados do meu , manutencao média de 500,00 ,sem nenhum problema no carro , troquei apenas pastilha de disco por 140,00 , o restante somente revisao normal , uma vergonha para a revista ,seu texto foi ótimo , digno de alguém que realmente conhece de automóvel , Sentra só nao gosta quem nunca dirigiu...

    ResponderExcluir
  26. Se desse pra enviar som, vc receberia aplausos!

    4Patas: vergonhosa atitude... Será que o City é melhor que o Civic ??? Pq pra mim (pra vcs tb já foi) o Sentra é mais carro que o Civic... Ao menos nas versões mais requintadas...
    http://quatrorodas.abril.com.br/carros/comparativos/conteudo_249104.shtml
    http://quatrorodas.abril.com.br/carros/comparativos/conteudo_238298.shtml

    Quem sabe assim a NISSAN começa a investir em publicidade...

    De que adianta ter um excelente produto (custo/benefício) e todos terem que comprar pra saber?

    Obs: Já tive Sentra, Civic, 3 Fits, Corolla, e muitos outros de marcas do "lado de cá do globo"...

    ResponderExcluir
  27. Parabéns pela matéria. Realmente a revista se apresenta tendenciosa e não é de hoje.
    Para se analisar um carro como Sentra (e demais importados) é bom olhar testes de colisão realizados nos EUA, por exemplo, e verificará que é um 5 estrelas, diferente de um carro construído para o mercado emergente cujo objetivo único é ser barato. O que é aquele pneu de bicicleta? E aquela roda de rolemã?
    Pior do que essa frase é a do colega da Chevrolet: "o nosso carro é o gosto do brasileiro". Taxaram o brasileiro de burro, mas a resposta veio com a absurda queda nas vendas do Vectra 127cv beberrão. Tanto é que fizeram um com 140cv e agora trouxeram o Malibu.
    Brasileiro tá começando a ver que o mundo é grande e que grandes marcas estão por vir. Com a crise se tenta vender carro em todo lugar. O que seria de nós se os modelos mexicanos não abrissem a porta? Agora BMW está com promoção, Mercedes está com promoção, até Land Rover fez promoção.
    Agora a coisa está melhorando e essas montadoras daqui, as 4 grandes, deixarão de empurrar Golf velho, Astra velho, Vectra velho, tudo velho!
    Só a Ford parece tentar trazer coisa melhor com os Duratec (e o Sigma 1.6), tanto é que o Focus vende como vende.
    Nosso mercado está melhorando, agora precisamos combater essa corrupção desgraçada para que essa nossa carga tributária uma dia se reduza, já que aqui se paga por serviço de primeiro mundo e o serviço é de 5ª categoria.
    Nos desrespeitam enquanto consumidor, enquanto ser humano.

    ResponderExcluir
  28. BOA NOITE..

    ENCONTREI ESTE LINK AGORA, MUITO BACANA, e a matéria (tenho essa revista aqui em casa - 4rodas - 03/20140) foi DESASTROSA. Uma vergonha. Da 4rodas acompanho apenas o Blog do PCG, no demais sem chances, nem assinatura quero mais. Vcs estão cobertos de razão, todos os seus argumentos foram válidos. Compararem um carro p/ países emergentes (Índia, Tailândia, etc), com um carro fabricado no México tendo como foco principal os EUA e ainda assim "vencer" o comparativo, foi o fim da picada!!! O "Jabá" correu solto...PARABÉNS.

    ResponderExcluir
  29. Concordo plenamente. Muitas vezes as matérias parecem influenciadas pelo autor ou por algum outro motivo. Acabei de ler 2 matérias antigas, da mesma revista, comparando o Sentra com o Civic em suas versões superiores e o Sentra ganha. Engraçado isso.. Isso gera uma tremenda confusão para quem lê... (Sentra melhor que Civic; City melhor que Sentra; logo City melhor que Civic?)

    ResponderExcluir
  30. Esse fato já acontece ha muitos anos, a qutro rodas é pau mandado da Honda. Ela sempre prejudica outras marcas e seus testes são bem diversos da realidade. A credibilidade da Quatro Rodas faleceu em meados dos anos 90, de lá para cá, só testes subjetivos, maquiados e manipulados.

    ResponderExcluir
  31. essa 4 rodas esta cada dia ridicula mesmo.
    ja começam a reportagem citando erros que ja foram resolvidos (motor flex) e contando como desvantagem pro carro. JA FOI RESOLVIDO PORRA!!!
    depois reclamam que o visual do carro mudou pouco, e outras coisas totalmente subjetivas. lixo de revista mesmo.

    ResponderExcluir
  32. Acredito que apesar de muitas intrigas e brigas dos concorrentes ,quem ganha e o consumidor q a cada dia esta mais informado pelos sistemas de informaçao. Dai a importancia e estar atento antes de comprar o carro de interesse ,vale apenas antes da compra pesquisar mesmo e ler muito antes de comprar . Penso q as 2 coisas sao importantes na compra MERCADO E SATISFAÇAO PESSOAL . Tenho um AUDI A4,super carro quero vender p comprar outro modelo mais novo mas o mercado para o A4 e muito RUIM p venda. PARABENS MAXIMILIANO P ESTE SITE E PELOS COMENTARIOS FEITOS AQUI !!!

    ResponderExcluir
  33. Putz... O povo Brasileiro tem as carroças que merecem e as montadoras aproveitam da estupidez deste mercado... Não dá para comparar um carro que é fabricado e sucesso de vendas nos EUA assim como civic e corolla com carros feitos para o 3° mundo, O Tiida por exemplo é o hatch mais vendido dos EUA mas aqui o brasileiro prefere comprar carros como Agile, Crossfox, Palio adventura e etc pelo visual. O Sentra e outros carros da nissan só não vendem mais aqui do que deveriam por falta de marketing e administração do grupo que a representa.
    A própria Honda com certeza tem mais interesse nas vendas do City do que do Civic e a mesma está conseguindo emplacar isto pois o City com certeza é um carro com um custo bem mais barato e proporciona uma margem de lucro bem maior para a montadora (É por este motivo que as montadoras no Brasil sempre ficam mais ricas, a exemplo da chevrolet que praticamente quebrou em todo o mundo duarante a crise e aqui no Brasil a mesma registrava crescimento).

    Não estou defendendo o Sentra até porque tenho um corolla, mas tem coisas que agente lê que nos deixam indignados e o pior é que tem gente que concorda e defende.... fico pensando os compradores do City em uma viagem o dia em que uma carreta entrar na sua frente e você precisar de freiar e desviar...

    ResponderExcluir
  34. Parabéns, cansei de ver o povo brasileiro " desinformado" valorizar golzinho, corsinha, uniho, celtinha e tantos outros "inhos" e agora a Honda tá criando mais um "inho" supervalorizado cheio de plástico de má qualidade pra enfiar goela abaixo. Quando pegarem um Sentra cvt não vão querer outro. Fiz test drive em todos os aut. e não tem comparação com o CVT Nissan, comprei um 2010 S e tô ansioso pra viajar. O brasileiro compra carro pensando que é investimento e esquece do conforto Quem quer fazer investimento financeiro, vai á BOVESPA, pois comprar um Sentra é investir em bem estar pessoal. Valeu

    ResponderExcluir
  35. Bom, só ficou um equívoco nisso tudo. O preço do linea é praticamente igual do City:

    Linea LX R$57.450,00
    City 1.5 LX R$57.420,00

    O linea foi oferecido com bons descontos antes da troca do motor.

    ResponderExcluir
  36. Oi, Anônimo.

    Esta matéria foi publicada em março deste ano. Na ocasião, o preço do Linea era realmente bem menor.

    ResponderExcluir
  37. BOM, TENHO UM FIAT PUNTO ELX 1.4 E AGORA COMPREI UM SENTRA 2010/2011. NA MINHA OPINIÃO O PONTO FRACO DO SENTRA É A SUA SUSPENSÃO QUE É BEM DURA PRINCIPALMENTE NA TRAZEIRA, POIS SOU ACOSTUMADO COM O PUNTO E A SUA SUSPENSÃO É BEM MAIS MACIA E AGUENTA BEM AS NOSSAS RUAS ESBURACADAS, MAIS O PRAZER QUE O SENTRA NOS DÁ QUANDO VOCÊ PISA NO ACELERADOR E A CAVALARIA ENTRA EM AÇÃO ( 143 CAVALOS ) É IMPRESSIONANTE, MUITA VELOCIDADE, ÓTIMO CARRO.

    ResponderExcluir
  38. Sugiro que a diretoria da 4 Rodas demita o autor do texto porque das duas uma: ou ele é espantosamente burro ou incompetentemente desonesto. Até para ser picareta é preciso ter competência - e essa cara não tem nenhuma.
    O Sentra da Nissan é o 7º colocado na classificação dos carros mais vendidos em todo o mundo e em todos os tempos, com mais de 16 milhões de unidades vendidas. É produzido desde 1966, e em sua 10ª geração (2011) apresenta indiscutivelmente e melhor relação custo-benefício de todos os veículos vendidos no Brasil. Além dos diversos pontos qualitativos já comentados aqui, é o único carro vendido no Brasil que obteve das autoridades americanas a pontuação máxima de segurança em colisões. Foi por tudo isso que acabei de comprar um Sentra SL (top de linha) por exatamente 66 mil reais, que vem equipado com somente 8 air-bags, além de câmera da manobras à ré, teto solar, controle eletrônico de frenagem (EBD),computador de bordo, piloto automático,sensor crepuscular, etc,etc.
    Nós brasileiros merecemos os jornalistas que temos, pelo menos enquanto houver gente comprando uma EcoSport XLT 2.0 por 63 mil reais.

    ResponderExcluir
  39. TENHO UM SENTRA, 2008, 40 MIL RODADOS E VÁRIOS PROBLEMAS E SUSPENSÃO

    ResponderExcluir
  40. Ja tive mareia,vectra e fiz test drive em city
    e new civic acabei comprando um sentra 2010/2011
    para mim melhor ncusto benefício e um ótimo carro
    , quanto a quatro rodas que ja fui seu fã me parece a nuito tempo prostituida.

    ResponderExcluir
  41. Concordo com a materia. Estou procurando um carro para comprar, na faixa de preço entre 55 e 60 mil, estou entre o i30 e o sentra, e estou quase decidido a comprar o sentra (2.0 s cvt - 62 mil) muito pelo cambio, ja que ambos tem caracteristicas semelhantes, apesar de serem de categorias diferentes. Acho que cada consumidor tem que avaliar sua necessidade quanto a um bem de valor elevado. No meu caso, como o uso é 90% em estrada (boa, br040 trecho rio-jf), não sofreria tanto com dureza da suspensao tanto de sentra quanto de i30, porque tenho procurado ler opinioes sobre esses carros, e vejo que os donos reclmam da suspensao dura. A potencia acho que dos dois e a mesma, mas o i30 tem suspensao traseira independente e freio a disco nas 4 rodas, mas cambio de somente 4 marchas.

    cheguei a cogitar de comprar um fit 1.4 aut., que sai por 54-56mil, o que achei um absurdo, pelo conforto que o carro oferece. O civic no mesmo nivel do sentra 2.0 s é muito mais caro. Nesse caso, desisti da honda.

    tenho que resolver isso na proxima semana, pq nao posso mais ficar sem carro. acho que vou de sentra.

    ResponderExcluir
  42. Tenho um Sentra SL gas 2008. Tbem fiquei indgnado com a falta de etica da reportagem da QR em relação ao Sentra, é um otimo sedan otimo cambio automatico CVT a posição do cambio, porta trecos, segurança,cosumo então, aqui em Brasilia a distancia de um bairro para outro pode chegar a 55km em auto estrada o tempo todo (Ex: Taguatinga a Sobradinho pela via Estrutural e deposi via EPIA norte) ele fez 17km/l!!!
    Putz! Que carro automatico faz isso! Não sou Tiozão tenho 32 anos e acho ele lindo e maravilhoso deveria ter ficado no teste pelo menos em 3º pelo fato de chegar no posto para completar e ter rodado no minimo 750km com seus míseros 55 litros. Da-lhe neles Sentra!

    ResponderExcluir
  43. Num comparativo web motors sentra vs/city o Sentra ganhou em todas, menos no quesito peças, falaram que uma bomba de combustível do sentra custa R$ 3.789,20, contra R$ 715, do City! onde eles foram pequisar? Porque aqui em Brasilia onde tudo eh mais caro na autorizada Premier Nissan R$ 900, so para fazer mais comparação a do Stilo automatic (dualogic) e do Linea na concessionaria R$ 899 e alem disso eh uma peça que naum quebra nunca a não ser que vc ande o tempo todo na reserva o que nao eh o caso dos proprietarios do Sentra!

    ResponderExcluir
  44. Uma vez dirigí um Classic 1.0 a álcool e me surpreendeu sua agilidade para a capacidade do motor. Mas tem um truque, a relação de marchas muito curtas. A 100 km/h o motor gira a excessivos 4000 rpm. No caso do City, a 120 km/h o motor gira a 3900 rpm (http://www2.uol.com.br/bestcars/comp4/ford-fiesta-honda-city-kia-cerato-7.htm), enquanto que a do Sentra, a 3000 rpm o que se traduz em ambiente mais silencioso a bordo do Sentra. Como proprietário de um Sentra posso dizer que é um dos carros mais silenciosos que já tive. Como aponta a matéria, a repostagem da QR é tendenciosa e marqueteira. O problema do Sentra é outro. As peças e revisões caras. Quando resolví comprar o Sentra, vi a Tabela de Revisões publicada no site da Nissan (hoje estranhamente retirada mas tenho uma cópia)que estabelecia revisões a cada 10.000 km. Achéi caro mas calculéi que iria fazer mais ou menos uma revisão por ano. Para minha surpresa, na concessionária me informaram que era cada 10 mil km ou 6 meses, o que consta no próprio manual. Tem que fazer revisão se rodar muito ou pouco. "Se ficar o bicho come, se correr o bicho pega" A Nissan foi simplesmente desonesta. Fiz uma revisão no início do ano, fiz outra em julho e vou fazer outra agora em dezembro totalizando por volta de R$ 2400 com menos de 15 mil km rodados em um ano!!! O Sentra nunca decolou nas vendas por fama de manutenção e peças caras. Para terem uma idéia, um Fusion, carro de cerca de 80 mil reais, tem revisões mais baratas que a do Sentra. Os japoneses da Toyota e Honda, logo entenderam que brasileiro rejeita ser extorquido nas concessionárias. Eles tem fama de manutenção barata. Por isso, e sómente por isso, o sucesso de vendas.

    ResponderExcluir
  45. achei este blog por acaso pesquisando no google. Concordo em genero numero e grau ... qndo decidi pelo sentra, pesquisei muito na net e percebi o bom negócio. Comprei em maio e tenho a impressão q nunca mais troco de carro hhehehe.... Porém a opinião de jornalistas sobre qqr bem de consumo tem que basear na verdade, afinal não compramos por propaganda, se for ruim, faremos propaganda negativa de consumidor frustrado que é a pior que existe.
    Falta vergonha, obrigada por escreverem o que eu precisava ler.

    ( e cá entre nós, juro zero é mara!!!)

    ResponderExcluir
  46. Estou em dúvida entre um focus e um sentra, porém este texto mostrou algumas vantagens deste sedan.
    Marcus

    ResponderExcluir
  47. tche, parabens pela reportagem, são matérias tendenciosas como a da qr que fazem bons carros não terem as vendas que realmente merecem como o caso do sentra que ao meu ver oferece relação cxb melhor que de carros ditos superiores. não que ache o city ou qualquer outro do comparativ ruim mas um comparativo deve ser imparcial mostrando qualidades e defeitos e deixando para o publico consumidor avaliar quais quesitos serão mais uteis no seu dia a dia

    ResponderExcluir
  48. A 4patas tá achando que os brasileiros continuam na época da pedra. Só enganam ignorantes que não conhecem de carros. Gosto é gosto e isso não se discute, agora querer achar que o city é mais carro do que o sentra. Fala sério, só quem não conhece de carro para dizer uma bobagem dessas. É piada?

    ResponderExcluir
  49. Também achei o blog realizando pesquisas na net. Nunca concordei com as opinioes tendenciosas contra o Nissan sentra. Concordo em gênero n° e grau com a matéria. Não tem cabimento comparar o Sentra com um City. A materia da QR foi infeliz e tendenciosa. Eu realizei o test drive nos 3 principais concorrentes ( corolla, civic e sentra ) me decidi pelo Sentra. Na minha humilde opinião, é um carro bem honesto e tem o melhor custo beneficio. A único detalhe que me preocupa é o boato das peças caras. Mas estou bem satisfeito de rodar em transito exclusivamente urbano com um veiculo 2.0 e conseguir a marca de 10km/l com o ar ligado sempre.

    ResponderExcluir
  50. Nossa! Tenho um sentra modelo 2012, acho muito engraçado o fato de ser comparado com o Cerato e o mais barato da honda. Não consigo ver comparação entre uma carro 2.0 16 valvulas, com os concorrentes inferiores.

    ResponderExcluir
  51. Olá pessoal, estou em uma duvida terrivel, qual sedan comprar até R$55.000,00,muitos ja me disseram para comprar um corolla ou civic semi novo, mas como pretendo ficar uns quatro anos com o carro, ele ficara muito velho, então optei por um zero mas não sei qual, sempre tive VW mas não da mais, vem pelado por uma fortuna,estou balançado pelo city,cerato ou sentra bem mais pelo sentra,mas por ter a vida toda na VW, ta dificil, então se alguem que possui algum dos tres puder me ajudar, ficarei muito grato,obrigado e parabens pelo espaço para pessoas como eu.

    ResponderExcluir
  52. engraçado, numa edição da QR em 2007, igualaran o civic ao sentra!!!

    ResponderExcluir
  53. O Sentra é bom em vários aspectos, mas o cambio CVT é sem dúvida o diferencial. Silencioso e aprende o seu modo de conduzir.

    ResponderExcluir
  54. Não acredito em revista alguma. O que vale é a opinião do dono, pois este andará quilometros em situações mais diversas.

    Estou querendo comprar um carro e o quesito principal é a segurança, depois conforto, consumo e por último beleza. Pra mim o Sentra tem todos eles.

    O que fiquei decepcionado é não ter o terceiro apoio de cabeça e não ter freio a disco na traseira.

    Mas em compensação ele tem o sistema isofix para para cadeirinha de criança, como ando com minha filha de 4 anos, a prioridade de segurança é dela.

    Se DEUS quiser, comprarei um Sentra S CVT esta semana.

    Nós brasileiros precisamos ficar atentos ao mercado internacional, e ver que os carros custam muito por aqui. Estamos pagando a conta para os japoneses, americanos e europeus andarem com carros superiores em tudo e mais barato. Afinal eles pagam barato porque "financiamos" para eles. Sei que os impostos no Brasil são altíssimos, mas o lucro das montadoras são maiores. Não sei de que maneira poderemos reverter isso, mas sei que devemos ! Vamos buscar soluções.
    Abraços a todos e parabéns ao gestor desse blog.

    ResponderExcluir
  55. Meu amigo, parabéns pela excelente reportagem ... Aproveito para comentar outra incoerência recente e absurda da Revista Quatro Rodas ... Na edição de março 2011, o Agile ficou em último lugar num teste comparativo com o Jac J3, Fiesta, Fox e Sandero ... O Sandero foi classificado em 1º lugar como a melhor alternativa de compra ... Para a minha total surpresa e espanto, poucos meses após, o mesmo Agile é eleito pela Quatro Rodas como a melhor compra 2011 na faixa de R$ 40.000 a R$ 50.000 ... O que mudou em 3 meses ??? ... Os consumidores devem tomar muito cuidado com estas reportagens pq boa parte delas é claramente tendenciosa ... Sem comentários, basta observar os fatos ... Forte abraço !
    Alexandre Melo, Rio de Janeiro

    ResponderExcluir
  56. Essa mesma quatro rodas no comparativo do Fluence X Jetta X Corolla X 408 deu a vitória ao Fluence relatando que o motor é muito esperto. Pois bem, o motor que o Fluence utiliza é o mesmo do Sentra. Como ela fala em uma edição que o motor é morno e em outra é esperto.

    ResponderExcluir
  57. Vou trocar de carro em janeiro/2012, após pesquisar estou nesse momento na dúvida entre o Renault Fluence Dynamique automático ou Sentra SR automático (modelo mais esportivo). O meu preferido é o Sentra, mas tomei um susto ao fazer simulação de seguro. Para o meu perfil o Sentra saiu R$4.000,00 e o Fluence R$2.000,00, o Civic R$3.400,00. Alguém sabe o porquê do alto custo de seguro para o Sentra?

    ResponderExcluir
  58. Bom dia, Maurício.

    É difícil tentar entender os critérios das seguradoras para calcular os valores para cada carro. As análises de cada uma seguem às vezes padrões diferenciados e pode ocorrer também de haver um número maior de sinistros para determinado modelo em uma seguradora, e menor em outra - o que fará com que, na primeira, o valor da apólice seja bem mais alto.

    De todas as formas, o Renault Fluence é um carro melhor que o Nissan Sentra, em quase todos os aspectos. O Sentra não é ruim, de forma alguma; tem bom desempenho, boa dirigibilidade, espaço interno e muitos equipamentos de série. Mas em muitos aspectos o Fluence é uma evolução do Sentra: tem o mesmo motor, mas com desempenho otimizado pelo câmbio CVT com marchas virtuais pré-selecionadas, mais espaço interno, porta-malas maior e ainda mais equipamentos de série. Se tiver um valor de seguro mais baixo, por que, então, não compra-lo?

    Espero que tenha ajudado. Um abraço e boa compra!

    ResponderExcluir
  59. Outra coisa que observei quanto às revisões programadas do Sentra no site da Nissan, a preço fixo, é que estão incluídas apenas trocas de óleo e filtros até os 80 mil km. Onde que um carro vai para revisão e ficar trocando óleo e filtro apenas até 80 mim km? Ai vão começar a incluir outros ítens a serem trocados fora daquele preço fixo do site. Podem apostar!!!
    E quanto ao seguro de 4 mil reais comentado acima, é isto mesmo?

    ResponderExcluir
  60. Ótimo texto. A QR é tendenciosa e tosca em seu posicionamento, falta ética na maioria das publicações da editora Abril.

    O Sentra é o melhor custo benefício do país. Pode não empolgar visualmente algumas pessoas, mas o conjunto mecânico é impecável e bate de lavada a concorrência. Dirigir o conjunto cambio CVT+motor do Sentra por 50k e pouco é admirável num país que se vende popular 1.0 por 30k.

    ResponderExcluir
  61. Uma revista "especializada" dizer que um carro é "sem sal"???
    Estmos falando de carros ou de comida?

    ResponderExcluir
  62. Olá Maximiliano Moraes,
    Parabéns pela iniciativa, já se vão quase dois anos e graças aos seus comentários o assunto permanece bem atual. Obrigado por fornecer a todos a possibilidade de verem além do que está escrito (nas entrelinhas) e assim perceberem como, em nosso dia a dia, somos tratados meramente como massa de manobra a sermos conduzidos ao bel prazer de uns poucos espertalhões.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado pelo reconhecimento! Este é o nosso papel e o fazemos com prazer: informar de forma imparcial visando o benefício para quem compra. Grande abraço!

      Excluir
  63. Estou estudando trocar de carro em breve...hoje tenho uma scenic 1.6 16v hiflex 2005, um carro família sem sombra de duvida, minha unica reclamaçao é o ruido interno...a 3.200 rpm existe uma ressonancia do motor que invade a cabine, e isso ocorre bem na faixa de velocidade de 110km/h é uma tortura....ou vc viaja a mais de 110 km/h,aumentando o consumo e correndo riscos, ou fica a 100 km/h...com silencio, mas sendo ultrapassado por veiculos de maior porte,como caminhoes,onibus,pick-ups...que é perigoso no meu ponto de vista. Entao o tiozao entrou nos carros a serem avaliados...por isso agradeço a matéria aqui postada. Obrigado.

    ResponderExcluir
  64. Acabei de ler os posts e vim agradecer ao criador do blog. Muitas opiniões serão úteis a mim e ajudarão a não ser ludibriado pelas montadoras.
    Uma observação para quem fala mal do governo e das altas cargas tributárias embutidas nos veículos.
    São altas, sim, mas não as culpadas pelo exagero no preço.
    Vou lhes falar de cátedra (lido com isto) sobre preços:
    Um Corolla, por exemplo, ao ser adquirido com isenção TOTAL de impostos (federal e estadual, IPI e ICMS, respectivamente) cai de 70 mil para 54 mil reais. Queda aproximada de 24% no preço (sem imposto algum), ou seja, custa o equivalente a US$ 28,400.
    O mesmo Corolla (mesmo não, né... por lá tem mais equipamentos e mais reforços estruturais) custa, nos EUA, por exemplo, em torno de US$ 18,500 (inclusos os impostos federal e estadual americano).
    Adivinha quem embolsa essa gritante diferença (=lucro) no Brasil, além, claro, do custo Brasil (afinal nossos operários ganham mais que os americanos, rsrs)?
    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nós que agradecemos seu comentário, anônimo. Se possível, compartilhe este post com quantas pessoas puder. Grande abraço!

      Excluir
  65. Fiz test drive no city, carro bonito, estiloso, mas com um barulho irritante... não tem conforto nesse quesito.
    E carro nessa categoria sem freio ABS? inviável.
    Na versão DX não tem rádio, não tem ABS, não tem roda de liga.... por 50 mil? difícil hein.

    ResponderExcluir
  66. Sou dono de um Sentra e jah tive um City.. tirando a grife da Honda, o City eh barulhento e nao anda nada.. se estiver cheio entao.. já o Motor e o silencio interno do Sentra é espetacular... ate acho o City visualmente mais bonito.... mas sem duvida alguma o Sentra é mais carro tecnicamente em todos os aspectos... claro que tirando a grife da Honda.

    ResponderExcluir
  67. Maximiliano.. meus parabéns pelo texto. Fico ainda mais convencido de que a melhor coisa a se fazer quando tiver um carro que queira comprar é... Pesquise.. ouça informação de usuários e etc.. nunca poderemos acreditar em tudo que nos é mostrado...não dá mesmo para acreditar na imprensa brasileira. bando de editores corrompidos.
    Por outro lado, posso afirmar que após ler "todos" os comentários chego a seguinte conclusão.. VOU COMPRAR UM SENTRA!!!. Abs

    ResponderExcluir
  68. ESTOU PARA COMPRAR UM DESSES DOIS PROXIMA SEMANA,SOU MULHER E DE VEZ EM QUANDO PRECISO PEGAR A ESTRADA,FIQUEI APAIXONADA PELO SENTRA,MAS FUI MUITO MAL ATENDIDA NA NISSAN DO MEU ESTADO,ENTÃO,ME DIRIGI A HONDA,PARA AVALIAR PREÇO E CONHECER O CARRO,MAS DEPOIS DE LER ESSES COMENTÁRIOS ESTOU CONFUSA,GOSTARIA MUITO DE UMA OPINIÃO DE ALGUÉM QUE TEM UM SENTRA, E DE OUTRA PESSOA QUE TEM UM CITY. E TAMBÉM SABER SE REALMENTE O SENTRA É RUIM DE PEÇAS E DE REVENDA.PORQUE TENHO MUITO MEDO DE DEPOPIS QUERER VENDER E O CARRO FICAR BOIANDO. ESPERO POR ALGUMA AJUDA...

    ResponderExcluir
  69. Para anônimo que tem medo de ficar "boiando" :
    Sentra é ruim de peças ? É sim, muito ruim, também, quem vai querer ficar com dinheiro parado em estoque? Porque digo isso? O meu sentra é 07/08 e até agora não quebrou nada !!! Só gastei com óleo, filtro e pneus. Ah! dei uma pequena encostada com a traseira e fiz um reparo de pintura no parachoque. O carro é um tanque de guerra.
    Quanto a revenda, compre um GOL G5.
    Nesse país nem tudo que vende mais é melhor.

    ResponderExcluir
  70. Maximiliano, ótima matéria, seu blog já está nos meus favoritos. Acabei de comprar um senta S CVT 12/13, lindo, barato (nos padrõs brasileiros), 54k, simplesmente não tem comparação com City, em nada, é um silêncio maravilhoso na nave, tem tudo no carro... o City? A honda tá de brincadeira com os brasileiros... Os concorrentes do City são de categorias inferiores. Esse mesmo carro, fabricado no Brasil, é exportado para o México e vendido lá por R$ 32 mil. Se fosse esse preço aqui, tudo bem, você leva o que paga, talvez eu até comprasse um. Mas 55k? barulhento, retomada ruim, pelado (quer dizer pelado nao, vem cheio de plástico), rsrsrs, faz-me rir... (http://carplace.virgula.uol.com.br/honda-city-brasileiro-e-lancado-no-mexico-com-preco-inicial-de-r-25-800-como-e-possivel/)

    ResponderExcluir
  71. Texto lido, analisado. Maximiliano-nota: DÉZ - Quatro Rodas: ZERO

    ResponderExcluir
  72. Prezados, sou proprietário de um Nissa Sentra SR 2012, tirado 0km em Dezembro. Antes dele tive um Astra e fiz uma série de comparativos entre ele e os "concorrentes": Corolla, Civic, City (!!!!), 408, Fluence, Cerato, Focus e Cruze. Como se vê, abri bem o leque de opções, e posso afirmar sem sombra de dúvidas que o Sentra possui indiscutivelmente a melhor relação custo x benefício do mercado. O carro é extremamente confortável, ágil na cidade e estrada, possui um porta-malas excelente e ainda por cima é econômico. O meu faz 8,5km/l na cidade, no trânsito pesado. Quanto ao preço, quero ver quais dos "concorrentes" possui motor 2.0 com 143CV, AirBag duplo, ABS, Piloto Automático, Controle de som no Volante, Rodas de Liga Leve, Faróis de Neblina, tudo isso por R$ 53.900,00. Seguro caro? O meu custou R$ 1.250,00. Silêncio interno? basta perguntar a quem ANDA no carro e não fica com ele parado na garagem... Quanto a 4R, até o mês de Janeiro de 2012 eu era assinante, mas resolvi investir meu $$$$ em uma publicação mais séria e imparcial, pois o que fazem com a Nissan contra a Fiat ou VW chega a ser ridículo...Interessante é que até agora não vi na 4R nenhum comparativo do Sentra com estes "concorrentes". Por que será????? Abraços.

    ResponderExcluir
  73. Achei o Sentra horripilante de feio... nunca compraria!!! Única coisa que salvou o carro pra mim foi o câmbio CVT. Ta certo que a matéria é de 2010, mas hj em dia vc tira um City top de linha por um valor menor que um Sentra top! Sentra ganha em motor, câmbio. City, por incrível que pareça, leva sim em espaço interno e porta malas, mesmo sendo considerado um sedan pequeno. Alias, isso não é algo ruim no Sentra e sim mérito no City, quem olha por fora não faz idéia de como o carro é por dentro. Em casa temos um Versa e depois de ver o pós venda Nissan compraria um City entre esses 2 de olhos fechados! Já tivemos um Civic e um Fit e o atendimento de pós venda Honda é 100%! Mtos falam que brasileiro gosta de Honda... e é verdade, mas ela fez por merecer, atende bem aos clientes e soluciona seus problemas! Da prazer de ter e de dirigir um Honda!

    ResponderExcluir
  74. Sou o feliz proprietário de um Sentra 2.0 6 marchas 2011/12 e nunca trocaria por um City. Já andei de City e ele é menor, sim, que o Sentra, tem muito mais conforto que o City, Consome praticamente a mesma coisa que o City na cidade(isso que o motor do Sentra é 2.0 e do City 1.5)e na estrada da de relho em qualquer carro nacional com motor grande, consigo, andando a 110/120 Km/h algo em torno de 15 a 16 Km/l na estrada.
    Beleza ?? Olha, é um quesito TOTALMENTE subjetivo, tem gente que acha o 207 lindo né? O Sentra é arrojado, tem perfil muito aerodinâmico e EXTREMAMENTE silencioso.
    O meu, agora, está com 18.500 Km e só gastei com gasolina(não uso álcool)e revisões obrigatórias. Todo mundo que vê o carro acha que é 0Km.
    Único porém, os pneus que vem de fábrica no Sentra são terrivelmente duros, embora durem uma eternidade, já estou pensando em vender os pneus usados(praticamente novos)para trocar por pneus mais macios e de melhor performance na água.
    Parábens ao blog, virei fã.

    Abraços

    ResponderExcluir
  75. Corrigindo a 4 RODAS!!!! O Nissan Sentra faz de 0 a 100 em 10,6 no automatico no manual faz 9,5 o consumo?engraçado o meu chega a fazer 15,5 em viagem e 9 na cidade com chip cano e filtro!!!!
    Concerteza o sentra não é o carro mais bonito no mercado mas estou para ver um carro de ate 150 cv andar na frente do sentra!!!!
    Sou dono e sei do que estou falando

    Abraços e otima reportagem afinal nem todo mundo é tendencioso

    ResponderExcluir
  76. Admiro aqueles que ainda tem estômago para ler revistas no perfil 4 rodas, e admiro mais ainda aqueles que acham que o Honda City é um "excelente sedan médio".

    É por conta deste "mercado exigente" que vemos a Peugeot nos empurrar o 207 (206 e meio), a Chevrolet vendendo o Malibu e a Volkswagen promovendo "face lifts" no Golf desde 1997, para empurrar as carrocerias que ninguém mais quis na Europa.

    Só para complementar, o Nissan Sentra é superior em medidas externas (mais largo, mais cumprido e mais alto) que o Civic, ou seja, o City não é mesmo dessa categoria de sedans...

    ResponderExcluir
  77. Ótimo artigo.

    É verdade que uma bomba de combustível do Sentra custa mais de R$ 1500,00?

    ResponderExcluir
  78. Realmente este sentra me desperta atenção , no valor e na elegancia !
    gente comprar bem é verificar todos os fatores relevante e não comprar carro
    para dizer que tem dimdin e nem copiar muitomenos se aparecer.

    SENTRA É O CARRO DO MOMENTO.

    ResponderExcluir
  79. A 4 Rodas sempre foi parcial nas suas análises. Querem mais uma prova? Vejam quais lançamentos merecem foto e destaque de capa naquela revista. O novo Sentra (2014), importante lançamento do ano, nem sequer teve sua foto publicada na capa da penúltima edição, quando o carro foi testado. Aguarde o novo Civic em 2014 e verá o que estou dizendo.

    ResponderExcluir
  80. Israel de São João de Meriti - RJ Parabéns Max, Tenho um Sentra 2.0s... Puts uma máquina. Vc soube de forma inteligente tirar a maquiagem da reportagem. Não tenho nada contra o City mas contra os exploradores de boa fé do público. CHARLATÕES!!!

    ResponderExcluir
  81. E quanto ao zunido no cambio CVT, talvez isso explique a desvalorização do carro. Tem video no you tube que o mecânico da nissan fala que esse câmbio da problema, e vários relatos de donos. Achei estranho aqui o pessoal só fala que o carro é bom, segue link https://www.youtube.com/watch?v=U1fwKFd5m7U. Eu estava pensando em trocar meu honda city por um sentra, agora to em dúvida.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Um vídeo do YouTube não representa a média de qualidade de nenhum carro... claro que problemas ocorrem mas tenho visto mais opiniões positivas que negativas sobre o Sentra... sem contar que a nissan melhorou a suspensão do novo Sentra que tinha muitas reclamações se tornando a mais suave da categoria (ouviu a reclamação dos usuários) e o cvt também foi modernizado...

      Excluir
  82. Sentra é duro em suspensão mais tem um belo motorzão, para quem quer esportividade nele liga o overdriver para quem quer beleza compra honda, mais vir falar que não desvaloriza é só o corolla pq anos atrás um new civic custava 84k hoje você pega o mesmo honda por 34k é só 50 k rs e ainda vem me falar que não perde valor...

    ResponderExcluir