Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

quarta-feira, 18 de janeiro de 2012

RENAULT FLUENCE E QUATRO RODAS




Dirigir o Fluence – um dos vencedores da Melhor Compra de 2011 RACIONAUTO – é uma experiência marcante, sem exagero nem bairrismo. Poucos sedãs conseguem reunir num mesmo pacote design, desempenho, boas soluções mecânicas, prazer ao dirigir, conforto, conveniência e bom preço. E isso foi reconhecido pelos leitores do blog, que deram ao Fluence – e também à sua companheira de marca Mégane Grand Tour – a votação mais expressiva dentre todas as categorias.





Fruto da nova escola coreana de design, o Renault Fluence – nascido como Samsung SM3 – tem, como o próprio nome diz, linhas fluidas, ainda que sóbrias, resultando num carro que parece maior do que já é. Sim, porque mesmo que perca para o Peugeot 408 em dimensões externas (e por muito pouco), seu espaço interno é mais bem aproveitado e seu porta-malas é um dos maiores do segmento, apenas menor que o do Citroën C4 Pallas.





Só isso já garantiria boa parte do conforto para os ocupantes, mas o Fluence oferece ainda mais: é completo desde a versão de entrada, que traz 6 airbags, ABS com EBD e auxílio às frenagens de urgência, rádio com CD/MP3 player, entradas auxiliares e Bluetooth, volante multifuncional com controles do sistema de áudio e telefonia, sensores crepuscular e de chuva, ar condicionado digital dual-zone com saídas de ar traseiras, computador de bordo, direção elétrica, vidros elétricos nas 4 portas com one-touch e sistema antiesmagamento, travas elétricas, alarme na chave-cartão com fechamento automático de vidros e portas, rodas de liga com aro 16, faróis de neblina e câmbio manual de 6 marchas. Tudo isso pelo preço inicial de R$ 60.290,00.




Falando em câmbio, ele é um dos responsáveis pelo ótimo desempenho do sedã, tanto na versão manual quanto na CVT – esta, com opção de trocas sequenciais com 6 marchas pré-definidas. Junte o bom motor de origem Nissan 2.0 16v flex, que desenvolve até 143 cv a 6.000 rpm e 20,3 kgfm de torque a 3.750 rpm, e você conseguirá o melhor desempenho dentre os sedãs médios de nosso mercado: 0 a 100 km/h em 10,4 segundos e retomadas de 40 a 80, 60 a 100 e 80 a 120 km/h em 4,5 / 5,5 / 7,6 segundos, respectivamente. Outra vez isso seria suficiente para convencer o comprador, mas o sedã da Renault entrega também uma dirigibilidade impecável, tendo o melhor acerto dinâmico dentre todos os concorrentes com sistemas de suspensão semelhantes (McPherson na dianteira, eixo de torção na traseira) e o melhor compromisso entre estabilidade e conforto.




Diante de todos os seus atributos, fica difícil pensar que o Renault Fluence possa ser, pelo menos por enquanto, superado por algum de seus rivais. Até então, em praticamente todos os comparativos dos quais participou, o sedã foi vencedor. E a revista Quatro Rodas deste mês propôs um novo embate, colocando frente a frente os sedãs mais modernos de nosso mercado: além do Fluence compareceram o Chevrolet Cruze, o Honda Civic, o Hyundai Elantra, o Peugeot 408, o Toyota Corolla 2.0 e o Volkswagen Jetta 2.0. O resultado do comparativo, porém, foi um pouco... Estranho.


Dizem que os números não mentem jamais. Assim, com base nos números obtidos no comparativo de Quatro Rodas e retirados da tabela publicada, o RACIONAUTO contesta o resultado do comparativo, mostrando, mais uma vez, que comentários subjetivos, gosto pessoal e mercado não definem um modelo. O critério é simples: sendo 7 modelos avaliados, o primeiro lugar em cada quesito leva 7 pontos, o segundo leva 6 e assim por diante até o último colocado, que leva apenas 1 ponto. Em caso de empate, os modelos receberão a mesma pontuação e os próximos colocados receberão a pontuação subsequente, mesmo não havendo a pontuação mínima no quesito para um determinado sedã. Finalmente, em relação à tabela publicada, há uma alteração no prazo de garantia do Jetta, recentemente estendido para 3 anos.


Tirem suas próprias conclusões.

30 comentários:

  1. Tenta andar no banco de trás sem a cabeça colada no teto

    ResponderExcluir
  2. Eu andei, anônimo. Fui bem confortável, apesar de meu 1,90m de altura. O mesmo conforto eu encontrei nos bancos de trás do 408 e do Jetta, e passei um pouco de aperto nos do Corolla e Cruze. O Novo Civic e o Elantra não foram avaliados neste aspecto porque não estavam disponíveis. E neste texto não coube esta análise, porque a proposta foi outra.

    ResponderExcluir
  3. Tive a felicidade de andar em todos os carros do comparativo. Tenho um civic (nao o novo) meu pai tem um corolla e meus amigos possuem fluence, jetta e cruze.
    Realmente, sem querer puxar a sardinha pra nem um lado, tenho que confessar que o Fluence é melhor que o restante.
    Até acho que o Civic e Cruze impressionam num primeiro momento pelo painel, mas para por ai.
    O Corolla do pai é aquela coisa (é Corolla, é Toyota, nao quebra, etc....), mas na verdade nao bate o cruze, apesar de ser, na minha opinião, a melhor opção entre os demais.

    ResponderExcluir
  4. CIVIC E CRUZE pra mim são carros de imagem; ELANTRA também...
    confio no RACIONAUTO.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. concordo em parte...o civic é um carrão, mas com certeza não pode ser o primeiro da lista, perdendo para o fluence, mas o elantra não vale a metade do pedido. O cruze com motor de ferro e muito pesado, seguro altíssimo e consumo exagerado, faz dele minha última opção.

      Excluir
  5. acabei de pegar meu fluence CVT com banco de couro e sensor de estacionamento...paguei 67700,00....bem longe dos 74000,00 do civic e 72000,00 do ultrapassado corolla. Fiz todos os test drive exceto do elantra (82000,00 por menos) e cruze (detonado em todas as pesquisas, exceto ultima 4 rodas. matéria comprada: primeira e segunda páginas da revista com propaganda). O carro é simplesmente excepcional!!!!!Só acho que não vale a pena a versão top que aumenta 13000,00 por aro 17, controle de estabilidade e teto solar. Vale muito a pena, custo benefício excelente.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá!
      PSC
      Comprei um Privilege 0KM em fev/2012 por R$ 70,5 Mil, e ainda fiz em 18 X sem juros, com acréscimos apenas de TAC e IOF.
      Abçs,

      Excluir
  6. Confirmo plenamente a avaliação do RacionAUTO. Tenho um Fluence Previlege 2012 e atesto todas as suas excelentes qualidades. Esta última avaliação da Quatro Rodas parece no mínimo questionável. Como disse o Anônimo, o carro é simplesmente excepcional!!!!

    ResponderExcluir
  7. O Fluence é o melhor CUSTO X BENEFÍCIO do mercado. Estude, teste e compare, vale a pena comparar.
    O Fluence é bonito, mais seguro, mais completo, mais barato e o melhor conjunto Câmbio/Motor.
    Tenho um Privilege, estou plenamente satisfeito. Ainda não viajei, mas na cidade, com gasolina, faz 10,6 Km/l.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Como faz 10 por litro? O meu é dinamique e faz 5,9. O que está errado? Devo fazer alguma coisa?

      Excluir
    2. Amigo você deve estar comparando o consumo com Alcool, não é possivel! Até meu Astra 2.0 manual 2007 faz em torno de 10 km/h na cidade e faz 6,75 com alcool (ambos na cidade)

      Excluir
    3. Só coloco gasolina. Agora então só aditivada. Não estou conformado com isto. nunca coloquei alcool. Não sei o que fazer.

      Excluir
    4. AMIGOS O MEU 2013 CVT FAZ 5.5 NO ALCOOL NA CIDADE E 7 NA GASOLINA, O WAGNER ESTA CERTO

      Excluir
    5. Meus caros tenho um Privilége 2013, ando só com gasolina. Na cidade está fazendo 10.2, na estrada consegui 15,3... basta saber andar com economia.

      Excluir
    6. ...e sem ar condicinado ligado.

      Excluir
    7. wagner tenho um completo cambio automatico e nunca fez menos de 9 na cidade de sp que otransito e caotico,,,ja na estrada de 11,5 a 13,5....deve haver algo errado no seu carro

      Excluir
  8. Não resta dúvidas quanto a superioridade do fluence em relação aos demais. Se falarmos em custo/benefício, aí nem se fala. Em fim, é com certeza o melhor carro do segmento. A renaut ao contrário das outras fracesas, vem melhorando muito na assistência. E aí, porque não vende? Simples. O design não foi feliz. Basta olhar os outros. O cruze é lindo, o elantra e o jetta nem se fala. Corola e civic ainda agradam. O fluence parece um mamão mole. É muita lataria sobrando. Por que vcs acham que o cerato vende bem mesmo tendo motor fraco, só gasolina, importado ...? Não é somente marketing não, é o básico. Aquilo que chama atenção de cara, o cartão de visitas: DESING. O carro é bonito. É uma pena mas, a primeira impressão é a que fica. Simples assim.

    ResponderExcluir
  9. Realmente o Fluence é um ótimo carro. Em termos de custo x benefício só é ameaçado pelo 408 (que com o antiquado câmbio de quatro marchas termina deixando de ser uma opção para quem realmente gosta de carros). Graças aos artigos publicados aqui optei pelo Fluence. Até consegui um 408 Feline com um excelente preço para VD. Sairia em torno de 60K. Em termos de equipamentos, ainda é um pouco melhor que o Privilège. Mas o modelo era 2012 e o tal câmbio de quatro marchas... realmente foi o que pesou para que eu desistisse da compra.

    ResponderExcluir
  10. Este fluence é um beberrão. O meu esta dando 5,9 na cidade.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. adoro o meu mas bebe pra caramba

      Excluir
    2. Aprende a dirigir direito... o meu faz 10,5 na cidade e 15,3 na estrada.

      Excluir
    3. PSC
      Sem ar ligado andando MUITO na boa, faço com etanol:
      5,5 na cidade, e; 8,5 com Gas.
      Na estrada, fiz 11,5 com gasolina e vel. média de 110km/h

      Excluir
  11. Realmente, o Fluence é excepcional e é o carro que tem o melhor C/B, no entanto, a diferença será vista daqui a 3 ou 4 anos quando for trocar. Esse é o problema dos carros franceses. Dois colegas passaram recentemente por isso: um foi avaliar um C4 Pallas e o outro um Megane. A avaliação desses carros, depois de 3 anos são avaliados a preços de Prisma e Siena. Diante disso, fui mais racional e optei pelo Cruze. Se fosse pelo lado emocional, com certeza, iria de Fluence. Abs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. abel comprei um focus ano passado, por 59, fui trocar este ano e o melhor preco que consegui foi 34.500, por deus consegui vender por fora por 41 (com rodas mak 17) entao nao muda nada amigo, para ter ideia tive um vectra de 83 mil em 2008 e vendi para comprar um cerato em 2011 por 32 mil. ja o cerato paguei 60 e vendi de pois de 6 meses por 60 (gracas ao aumento do ipi que a mim foi otimo!, agora comprei o fluence, como carro nao e investimento e sim bem de consumo estou super feliz, como estive com o vectra e com o focus, so nao estive com o cerato que por ter motor 1.6 fazia 9 km com gasolina e era cheio de pequenos problemas, como por exemplo entrava agua no farol, tremia a direcao, o painel nao tem luz independente e quando ligava a luz de dia nao se via mais nada no radio... por isso fiquei so 4 meses. abracos e reforcando o Fluence fora o consumo que e grande e um excelente carro.

      Excluir
  12. Fluence não vende mais por alguns motivos, dentre eles:

    - Numero reduzido de concessionárias (pouco mais de 200)
    - Fama que o megane deixou.
    - A Renault não tem atualmente produção suficiente, de modo que se aumentasse a demanda não daria conta de atender.

    A toyota tb tem número reduzido de concessionária, mas tem fama de carro que não quebra, independente se quebra ou não, mas no caso, acima de tudo parece atender melhor os clientes, tanto que foi a número 1 em satisfação em pesquisa pela J.D. Power.

    Enquanto isso a Renault ficou em 10º lugar, entre 13 marcas.

    Atualmente se vc for pedir uma configuração de carro que não tenha nem na concessionária nem no patio da fabrica, se tem que esperar 90 dias (quem paga mais de 60k em um carro não tem tanta paciência)

    Fluence é um excelente carro, de tão bom que nem parece que é da Renault, tanto que segundo a best car, 95% estão satisfeito com o carro e apenas 55% com a Renault (dos proprietários).

    o Fluence seria um novo corolla se não fosse gerido pela Renault que não sabe tratar bem seus clientes.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. amigo quase 2 mil carros por mes com apenas 178 lojas oficiais acha pouco?

      Excluir
    2. Concordo com voce amigo, o atendimento da renault é limitado e as revisões muito caras. Porém o fluence é um excelente carro em termos de custo benefício sem dúvida!

      Excluir
  13. O Fluence na verdade realmente não é um Renault, e sim um Samsung Motors, isso mesmo, coreano!!! Assim como o Cruze = Daewoo Lacetti, coreano também!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso foi citado na matéria, Rods. O Fluence é baseado no Samsung SM3.

      Excluir
  14. Estou muito satisfeito com o meu Fluence Dynamique 2.0 CVT e também sou sempre muito bem atendido na Eiffel aqui no Rio de Janeiro. Quanto ao mito da desvalorização, ele é em parte verdadeiro e a culpa disso na maioria dos casos não é do carro, nem das concessionárias e tampouco das montadoras, mas sim da mentalidade do brasileiro, que só valoriza Palio, Uno, Gol, Celta, Fusca e mais recentemente o Civic e o Corolla. Enquanto isso eu sigo comprando excelentes carros com um ano de uso por um preço muito atraente. Estava pensando em comprar um HB20 1.6 zero por 45 mil, mas aí pintou um Fluence por 46 mil e eu não pensei duas vezes.

    ResponderExcluir

Seu comentário é sempre bem-vindo, desde que seja pertinente e referente ao texto lido. Mensagens com teor ofensivo (de cunho pessoal ou não), que não fazem menção à matéria em questão ou propagandas serão imediatamente deletadas.