quarta-feira, 2 de março de 2011

HONDA FIT DX





Na Honda, menor preço nunca vem com mais (ou os mesmos) equipamentos. Reduzir a margem de lucro? Parece que eles não sabem o que é isso. O Honda Fit DX é a síntese desta ideologia: um carro bom em muitos aspectos, mas absurdamente caro em comparação com os concorrentes, que oferecem mais desempenho, mais equipamentos ou melhor custo x benefício pelo mesmo preço.





Todo mundo sabe que o Honda Fit nunca se encaixou direito numa determinada categoria. Por este ponto de vista, pode-se dizer que ele é um crossover, cujo design o faz concorrer tanto com hatches premium quanto com minivans. Fato é que a sua primeira versão se mostrou um grande sucesso, por causa das ótimas soluções de espaço interno e pelo bom desempenho em vista da motorização – muitas delas mantidas na versão reestilizada.




O problema é que a Honda superestima todos os seus modelos, e com o Fit não é diferente. A versão mais completa custa quase R$ 73.000,00, valor que banca um bom hatch médio ou até certos sedãs tops de linha. A versão DX chegou pelo preço promocional de R$ 49.990,00 (R$ 51.805,00 na tabela), mantendo qualidades mas também pisando muito na bola.




No aspecto dinâmico, o desempenho gerado pelo bom motor 1.4 16v VTEC com até 101 cv de potência e 13 kgfm de torque, os bons engates do câmbio e a boa posição de dirigir poderiam vir acompanhados de mais conforto de rodagem e mais silêncio à bordo. O Fit é agradável em linha reta e em pisos regulares, além de ter boa estabilidade. Mas em piso irregular sente-se batidas secas com facilidade e, em curvas mais fechadas, parece que os amortecedores têm pouco curso, deixando o carro duro. E esse desconforto acaba sendo agravado pelo empobrecimento da cabine.




Os bancos até que seguram bem, mas o tecido é áspero, não muito diferente em textura dos que cobrem os bancos de um hatch de entrada. No painel, os plásticos são de boa qualidade e bem montados, mas o layout ficou absolutamente desinteressante com a tampa retangular, feinha e com plástico claramente inferior, que cobre o buraco deixado pela retirada do CD player. A falta de música, aliás, acentua o ruído interno, que é alto. O espaço interno, pelo menos, é bom e os bancos continuam com várias opções de modularidade. Meno male.




O Honda Fit DX traz, de série, ar condicionado analógico, vidros elétricos nas 4 portas (com um-toque somente para o motorista), retrovisores e travas elétricas, direção eletro-hidráulica e airbag duplo. Com mais ou menos o mesmo valor é possível levar para casa um Fiat Punto Essence 1.6 16v ou um Ford Focus Hatch GL 1.6 16v, que trazem, dentre outros equipamentos, tudo o que o Fit DX não tem nem como opcionais – ABS, rodas de alumínio, faróis de neblina e CD player. Um Nissan Livina Night & Day 1.6 16v, mesmo sem ABS, tem mais espaço interno, maior portamalas, mais potência e melhor conforto de rodagem.




Não vale a pena. Ainda que o Fit tenha, como todo Honda, fama de resistência mecânica, é muito pouco para justificar sua péssima relação entre custo e benefício.

6 comentários:

  1. Parabéns pela matéria!
    Abraços,
    CarZ - rede social automotiva.

    ResponderExcluir
  2. Parabens pela matéria.
    Porém, eu acho ele demais!( FIT) antes de comprar vi todos que você comentou, não acho que nenhum deles supera o Honda.

    ResponderExcluir
  3. Olá, Anônimo.

    Gosto é indiscutível. Nada melhor do que andar num modelo que atende ás nossas expectativas. Porém, o foco da matéria foi o custo x benefício, não o prazer ao dirigir, o design ou o gosto pela marca, que são critérios totalmente subjetivos. No que diz respeito ao custo x benefício, os números falam por si: o Honda Fit DX, como versão de entrada, é um modelo que não entrega o benefício de seu custo.

    ResponderExcluir
  4. Gostei da materia. Como toda mulher acho o fit uma gracinha, mas pensando no custo beneficio e opcionais de serie, resolvi ficar com um ford focus glx 1.6. Amei e estou muito satisfeita com o carro. O que pesou na minha escolha, foram as influencias de meu marido e de meu irmao.

    ResponderExcluir
  5. Fit é lindo e acabou. Se for pra comprar usado vale muito a pena. É chique e dá muito mais vista que esses citados na matéria.

    ResponderExcluir
  6. Gosto não se discute. Tenho um LxAxP 2006 com 194500 km. 12 km/ Lt. Excelente carro. Não pré te.do largar tão cedo

    ResponderExcluir