Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

terça-feira, 14 de fevereiro de 2012

NOVA CHEVROLET S10









Enfim, uma nova S10. Até então a picape média da GM só tinha ganhado face-lifts e upgrades de motor, sem jamais abandonar as linhas que a consagraram, mas que já estavam bem cansadas. O modelo 2012, porém, inspira modernidade por fora e por dentro.






Comecemos pelos motores. A versão a diesel tem coincidentemente a mesma cilindrada, mas em nada lembra o antigo. O novo propulsor é um 2.8 CTDI com turbina de geometria variável, que gera 180 cv e ótimos 47,9 kgfm. Já a versão flex manteve a potência (147 cv), mas ganhou torque: agora são 24,1 kgfm com etanol. Há ainda 2 opções de transmissão: automática de 6 velocidades com opção de trocas manuais e manual de 5 marchas. A tração pode ser 4x2 ou 4x4.




O interior também deu um imenso salto em qualidade. O painel segue o padrão atual da Chevrolet, com mostradores com fundo azul, botão seletor da tração no console, ótimos materiais de acabamento e vários porta-objetos, sem falar nos novos equipamentos de série. Serão 3 versões - LS, LT e LTZ - e dentre todas as opções de carroceria, motor e tração, o consumidor terá 12 configurações à sua disposição. Os preços serão divulgados pela marca amanhã, 15 de fevereiro.



4 comentários:

  1. Max, num curto essa padronização do design de todos os carros de uma marca. O q vc pensa a respeito? É uma tendência mundial?

    ResponderExcluir
  2. Thiago, é uma tendência mundial sim. GM, VW, Hyundai, Kia, BMW, Mercedes, Audi, Peugeot, Citroën, Ford e outras estão adotando essa padronização por uma questão de economia de escala, considerando que um mesmo carro pode ser vendido (com as devidas adaptações) praticamente com a mesma "cara" em todos os mercados sem perder a identidade da marca. Não deixa de ser ruim essa formatação por vários aspectos, mas uma coisa ruim que acontecia antigamente era que as marcas não tinham uma identidade, era difícil reconhecer seus produtos em diferentes países - sem contar os carros que eram vendidos com o mesmo nome, mas eram produtos totalmente diferentes dependendo do mercado. Hoje, apesar da padronização, algumas marcas como a Nissan, a Renault, a Fiat e a Chrysler preferem investir na consolidação do NOME em vez de padronizarem o design, porque entendem que cada mercado tem suas preferências.

    ResponderExcluir
  3. Antes tarde do que nunca! Agora quem esta para traz é a Ranger. A Ford que agilize-se no lançamento da nova Ranger.

    ResponderExcluir
  4. Acredito q a Fiat no Brasil esta com uma forte tendência de padronizar o design de seus veículos.
    Max... parabéns pelo blog. Bacana e atualizado.

    ResponderExcluir

Seu comentário é sempre bem-vindo, desde que seja pertinente e referente ao texto lido. Mensagens com teor ofensivo (de cunho pessoal ou não), que não fazem menção à matéria em questão ou propagandas serão imediatamente deletadas.