sexta-feira, 16 de maio de 2014

COBALT x ETIOS SEDÃ x GRAND SIENA x LOGAN x VERSA - 2ª PARTE


Renault Logan Authentique 1.0 16v

A primeira parte deste dossiê sobre os sedãs médio-compactos de nosso mercado pontuou versões e preços de cada modelo, bem como analisou a eficiência mecânica e o espaço que cada um oferece. Aqui avaliamos o design e o acabamento dos sedãs, além de termos feito as contas para saber qual o melhor custo x benefício do mercado: listamos os equipamentos e contamos quanto cada carro gasta com manutenção e seguro.

DESIGN E ACABAMENTO

Há quem diga que é incoerência pontuar o design neste segmento, mas nunca vi alguém comprar um carro dizendo "Que feio, vou levar!". As fábricas já começaram a se mexer e foi-se o tempo do custo x benefício como único argumento de vendas. O acabamento também deixou de ficar em segundo plano, mesmo porque boa parte do público que compra médio-compactos são órfãos do antigo segmento de "médios de entrada", que já não têm mais representantes no mercado - os antigos 307 Sedan, Astra Sedan, Mégane e Cerato, que tinham preço mais em conta, bom acabamento e oferta generosa de equipamentos de série.


Renault Logan Dynamique 1.6 - Interior

O mais moderno do segmento hoje é o novo Logan, que mudou tanto em relação à versão anterior, duramente criticada pelo design antiquado, que sua campanha publicitária brinca com o fato de ter ficado - de fato - irreconhecível. E, diga-se, bonito. Apesar de ter mantido a plataforma, todas as chapas são diferentes, com frente e traseira agora carregando o novo DNA da marca, e por dentro ele recebeu um upgrade tanto no layout quanto na qualidade do acabamento, de quebra melhorando também o revestimento acústico.


Fiat Grand Siena Essence - Painel

O Fiat Grand Siena é bonito desde que foi lançado. Mesmo derivado do novo Palio, bem menor, ele é bem proporcional e tem linhas agradáveis e coesas. O seu interior é ligeiramente mais bem acabado que o do hatch, mas ainda apresenta encaixes irregulares e alguns plásticos de aparência pouco refinada.


Chevrolet Cobalt LTZ - Interior

O Chevrolet Cobalt, por sua vez, é melhor que o Fiat e se iguala ao Renault quanto ao acabamento interno. Há bastante plástico, mas as peças são bem encaixadas e o padrão de cores é agradável aos olhos, especialmente à noite, quando a modernidade do painel digital e do sistema My Link são ressaltados. A dicotomia surge na comparação do interior com o exterior quadradão, parrudo, cheio de linhas retas e com design frontal bastante controverso.


Nissan Versa SL - Interior

O Nissan Versa divide opiniões. Feio ele não chega a ser, mas seu desenho nunca chamou a atenção: os faróis lembram gotas e as lanternas em forma de bumerangue formam um ressalto na lateral da carroceria que faz a traseira, dependendo do ângulo que se olha, parecer mais baixa do que é. Dentro a coisa não melhora, porque ele é praticamente igual ao March e há plásticos demais, além de algumas rebarbas e encaixes falhos. Mas a marca já anunciou a fabricação nacional do Versa remodelado, que receberá nova dianteira e um interior mais refinado: deve melhorar.


Toyota Etios Sedã XLS - Interior

Com o Etios a Toyota cometeu um erro primário. Seu acerto mecânico tem o mesmo nível do Corolla, seja motor, câmbio ou suspensão, e o acabamento também é bom, sem falhas nos encaixes ou na manufatura dos materiais. Ou seja, não dá pra dizer que ele é um produto ruim. Sem surpresa, o problema é o desenho concebido para agradar consumidores de países do sudeste asiático, mas completamente fora de nosso padrão de beleza automotiva. Suas linhas externas lembram um Logan antigo um pouco mais sinuoso, enquanto o interior poderia não mostrar tanto de sua personalidade emergente.

O ranking do design x acabamento ficou assim:
1 Logan
2 Grand Siena
3 Cobalt
4 Versa
5 Etios

CUSTO X BENEFÍCIO

Nem só de preço e equipamentos se forma a relação entre custo e benefício de um carro. Incluímos aqui a garantia de fábrica, o custo de manutenção até 60 mil km e o valor de seguro para um morador da Zona Sul da cidade de São Paulo, do sexo masculino, com 40 anos, casado, com 2 filhos menores e que tem garagem fechada em casa e no trabalho.



Renault Logan

O menor preço do grupo na versão de entrada vem às custas do motor menor e da lista pobre de equipamentos: airbag duplo, ABS e preparação para som, nada mais. Já na versão mais completa do Logan, a Dynamique 1.6, a lista é bem maior: além de airbag duplo e ABS há vidros elétricos nas 4 portas, travas elétricas com alarme, piloto automático, direção hidráulica com ajuste de altura, ar condicionado automático, computador de bordo, sistema multimídia Media Nav (áudio, telefonia e GPS), sensor de estacionamento traseiro, rodas de liga leve, faróis de neblina e pintura metálica.

A garantia do Logan é de 3 anos, com revisões programadas a cada 10 mil km. O custo total das revisões até 60 mil km para a Authentique 1.0 será de R$ 2.397,00 (ou R$ 399,50 em média por revisão), enquanto o valor da apólice de seguro com duração de 1 ano mais em conta é de R$ 2.050,80 pela Itaú Seguros. As revisões da versão Dynamique 1.6 saem por R$ 3.711,00 (R$ 618,50 de média por revisão) até 60 mil km, com o seguro mais barato custando R$ 2.687,52 na Itaú.



Nissan Versa

A versão S não é "pelada". Traz direção elétrica com coluna regulável em altura, computador de bordo, vidros elétricos dianteiros com one touch para o motorista, travas elétricas, preparação para som, airbag duplo e ABS com EBD e BAS. A de topo SL acrescenta à lista painel Fine Vision, vidros traseiros e retrovisores elétricos, abertura interna da tampa do tanque de combustível e do porta-malas, cinto de segurança central traseiro de 3 pontos, Isofix no banco traseiro, limpador do para-brisas com 9 velocidades, áudio com CD/MP3 player, entradas auxiliares e Bluetooth, rodas de liga leve e faróis de neblina.

A garantia também é de 3 anos e o intervalo de revisões é igualmente a cada 10 mil km. Qualquer Versa tem o mesmo custo de revisões até 60 mil km, de R$ 1.954,00 (bons R$ 325,66 de média por revisão). O seguro, por outro lado, é uma facada: a cotação mais barata fica em R$ 4.538,97 pela Azul para a versão S e R$ 4.983,03, também pela Azul, para a SL



Fiat Grand Siena

Airbag duplo, ABS com EBD, direção hidráulica com coluna regulável em altura, computador de bordo, vidros elétricos dianteiros com one-touch, travas elétricas com comandos na chave-canivete, 3 apoios de cabeça traseiros, faróis de neblina, faróis principais com temporizador e apoio para o pé esquerdo do motorista são itens de série na versão de entrada do Grand Siena, a Attractive 1.4 Evo. Já a Essence 1.6 16v E.torQ Dualogic, além do câmbio automatizado de 5 velocidades, chega ao topo da gama adicionando pintura metálica, sensores crepuscular, de chuva e de estacionamento, áudio com entradas auxiliares, Bluetooth e comandos no volante, side-bags e teto solar elétrico à lista que já conta com rodas de liga e ar condicionado.

A Fiat divulga o custo de manutenção do Grand Siena somente até os 50 mil km. Por esse motivo o valor total é menor que o dos demais: R$ 1.748,00 com média de R$ 349,60 por revisão para a Attractive e R$ 2.168,00 com média de R$ 433,60 para a Essence. Além do mais, ele é o único sedã do segmento que oferece a curta garantia de 1 ano. Já as apólices de seguro mais em conta saem por R$ 2.717,25 pela Azul para a versão de entrada e R$ 2.961,71 para a top-de-linha, também pela Azul.



Toyota Etios Sedã

O Etios Sedã X traz, de série, ar condicionado com filtro anti-pólen, direção elétrica, vidros dianteiros e travas elétricas, abertura interna da tampa do tanque de combustível, airbag duplo e ABS, enquanto a XLS adiciona à lista vidros elétricos nas 4 portas, áudio com CD/MP3 player e entrada USB, volante revestido em couro com comandos do áudio, rodas de liga leve com aro 15, alarme e travas elétricas com comando na chave e acabamento cromado na grade e na tampa do porta-malas. A pintura metálica não é cobrada em nenhuma versão.

É dele o menor custo total de manutenção até os 60 mil km: R$ 1.869,65, média de R$ 311,60 por revisão para todas as versões. Intervalos (a cada 10 mil km) e garantia (3 anos) são equivalentes aos dos concorrentes, com exceção do Fiat. Porém, a exemplo do Versa, a manutenção barata é inversamente proporcional ao preço do seguro: a apólice da Azul sai por R$ 4.488,86 para a versão X e R$ 5.017,44 para a XLS.



Chevrolet Cobalt

A diferença de equipamentos entre a versão básica (LS 1.4) e de topo (LTZ 1.8 Automática) está na presença de ar condicionado, direção hidráulica, travas elétricas, abertura elétrica do porta-malas, ABS com EBD e airbag duplo na primeira, e de mimos como central multimídia MyLink, computador de bordo, volante multifuncional revestido em couro, sensor de estacionamento traseiro, faróis de neblina, rodas de liga leve exclusivas da versão e câmbio automático de 6 marchas na segunda.

O custo de revisões até 60 mil km divulgado no site da Chevrolet para o Cobalt é de R$ 2.644,00 para a versão LS - média de R$ 440,66 por revisão - e, surpreendentemente, R$ 2.628,00 para a versão LTZ - média de R$ 438,00 por revisão -, mais em conta que o das mais básicas. O Cobalt também é o sedã que tem o seguro mais barato do segmento (com exceção do Logan 1.0), com a apólice mais em conta saindo por R$ 2.430,65 na Azul para a versão LS. Já a LTZ não é tão privilegiada, com a Azul cotando sua apólice em R$ 3.226,34.

No ranking do custo x benefício, então, temos:

PREÇO - VERSÕES DE ENTRADA
Logan
Versa
Grand Siena
Etios
Cobalt

PREÇO - VERSÕES DE TOPO
Logan
Etios
Versa
Cobalt
Grand Siena

MANUTENÇÃO - VERSÕES DE ENTRADA
Etios
Versa
Grand Siena
Logan
Cobalt

MANUTENÇÃO - VERSÕES DE TOPO
Etios
Versa
Grand Siena
Cobalt
Logan

SEGURO - VERSÕES DE ENTRADA
Logan
Cobalt
Grand Siena
Etios
Versa

SEGURO - VERSÕES DE TOPO
1 Logan
2 Grand Siena
3 Cobalt
4 Versa
5 Etios

Como sempre costumamos dizer, o melhor carro é aquele que atende às suas expectativas. Dê maior peso aos itens que são mais importantes para você e faça as contas. E nos conte depois!

Clique AQUI para ler a primeira parte

Fotos: Divulgação
Colaboradora: Andréa Agostinho
Agradecimentos: L Daughter Seguros

21 comentários:

  1. Excelente trabalho demonstrativo dos veiculos sedãs. Podem pensar em ampliar a pesquisa para outras categorias tambem.

    ResponderExcluir
  2. Parabéns por este esclarecedor comparativo! Excelente!

    ResponderExcluir
  3. Parabéns!
    Gostei muito desse material.
    Me parece bem imparcial e muito mais informativo e esclarecedor.

    ResponderExcluir
  4. Estava numa duvida e uma quase certeza. Com estas comparações a minha quase certeza tornou-se uma verdade. Obrigado e a proposito Fechei com o Logan.

    ResponderExcluir
  5. Resumindo: "máximo de 30pontos"
    1º Logan - 23pontos
    2º Etios - 22pontos
    3º Versa - 18pontos
    4º Siena - 17pontos
    5º Cobalt - 13pontos

    ResponderExcluir
  6. Respostas
    1. Olá, Leonardo!

      O Logan tem melhor custo x beneficio hoje. É mais barato, igualmente completo e tem dimensões internas muito semelhantes às do Cobalt, perdendo no porta-malas e no câmbio, tanto mecânico (o do Chevrolet é mais macio e preciso em trocas) quanto automatizado (o Cobalt traz um bom AT de 6 marchas). Por outro lado, o Cobalt é mais caro. É questão de avaliar necessidades e finanças. Esperamos que faça uma boa compra!

      Excluir
  7. QUAL APRESENTA O MELHOR CONSUMO NA CIDADE?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Etios sedan XLS 1.5 é a melhor pedida em relação a consumo e mecânica

      Excluir
  8. Olá.
    Parabéns pelo trabalho e obrigado pelos esclarecimentos.
    Agora, um caso especial:
    Logan Dynamique 2013/14 (R$40.000,00) ou Cobalt LTZ 2012/12 (R$37.000,00)?
    Ajudem-me (nos)!!!
    Grato.

    ResponderExcluir
  9. Boa tarde !
    Estou querendo comprar um versa Unique!
    ok vc me diz deste carro?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá! Sugiro que leia a matéria completa sobre o Nissan Versa Unique para tirar suas conclusões. Basta clicar neste link: http://racionauto.blogspot.com.br/2015/05/nissan-versa-unique-teste.html . Um abraço!

      Excluir
  10. Parabéns pela matéria! Quero trocar o meu Sedan e estava em duvida entre o Versa e o Logan, agora vou procurar um Logan, obrigado!

    ResponderExcluir
  11. E para manter esse carro ?
    Bieletas, bandejas, pivos e etc ?
    Qual tem preço de peças e melhor resistencia para encarar os buracos das ruas ?

    ResponderExcluir
  12. Estou em entre o Etios já renovado 2017 ou versa 1.6

    ResponderExcluir
  13. Tenho um Siena quero trocar por outro sedan . colbat ou Logan

    ResponderExcluir
  14. Olá!
    Parabéns pela matéria.
    Trabalho com Uber e um dia desses levei um passageiro que mora em Brasília. Ele me disse que rodou 150 mil km com um Sandero (mesma configuração do Logan), e metade dessa quilometragem foi em estradas de terra na região de Goiás. Segundo ele, nunca precisou mexer nas suspensões, pois o Sandero aguentava o tranco sem nenhum problema. E tem mais: o carro não atolava nem nada, tanto que depois ele comprou outro. Eu, como usuário do Logan, acho um carro muito bom, só precisa melhorar a direção hidráulica pra ficar mais leve ou colocar uma eletrônica, e também um câmbio mais macio e preciso, de resto não tenho do que reclamar. Outro ponto a se destacar é a ótima qualidade do som com Midia Nav, parece até que o som foi colocado numa loja especializada de tão bom que é.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, José. Muito obrigado por seus comentários.

      Talvez você se interesse por outro comparativo, mais recente, que fizemos incluindo o Logan e também o Etios Sedã e o Versa. Está dividido também em 2 partes, por isso tomamos a liberdade de compartilhar os 2 links contigo. Esperamos que goste!

      http://racionauto.blogspot.com.br/2015/12/comparativo-versaunique-logandynamique-etiosplatinum.html

      http://racionauto.blogspot.com.br/2015/12/comparativo-versaunique-logandynamique-etiosplatinum-2parte.html

      Excluir
  15. Ia me esquecendo de outro detalhe importante: CONSUMO.
    Como rodo cerca de 200 km por dia, percebi que o Logan 1.0 faz cerca de 11 km/l na cidade e 16 km/l na estrada. Se você rodar muito nas estradas, a autonomia pode passar dos 700 km. Novamente... Levei uma passageira pra Valinhos/SP e no dia seguinte fui pra Joanópolis/SP. Na segunda-feira ainda fiz umas corridas de Uber e fui abastecer quando o carro já tinha percorrido 644 km. Bom, pelo menos o Logan 1.0 é muito econômico, o 1.6 talvez seja. No site do INMETRO existe uma tabela comparativa do consumo dos veículos.

    ResponderExcluir
  16. Ia me esquecendo de outro detalhe importante: CONSUMO.
    Como rodo cerca de 200 km por dia, percebi que o Logan 1.0 faz cerca de 11 km/l na cidade e 16 km/l na estrada. Se você rodar muito nas estradas, a autonomia pode passar dos 700 km. Novamente... Levei uma passageira pra Valinhos/SP e no dia seguinte fui pra Joanópolis/SP. Na segunda-feira ainda fiz umas corridas de Uber e fui abastecer quando o carro já tinha percorrido 644 km. Bom, pelo menos o Logan 1.0 é muito econômico, o 1.6 talvez seja. No site do INMETRO existe uma tabela comparativa do consumo dos veículos.

    ResponderExcluir