domingo, 29 de novembro de 2009

SUBARU IMPREZA SEDAN 2.0R



O mercado automobilístico brasileiro tem algumas características não encontradas em nenhuma outra parte do mundo. Dentre elas, pode-se citar a preferência quase generalizada dos consumidores por imagem em vez de praticidade, design em vez de boa relação entre custo e benefício, e muitas vezes, ainda, respeito à tradição em vez de busca de qualidade na hora da compra.


Claro, não se pode culpar o consumidor por tudo. Algumas marcas, mesmo contando com ótimos produtos em seu portfólio, parecem preferir deixá-los à própria sorte e, por isso, nunca conseguem colocá-los no topo do ranking de vendas. Sim, é obrigação das próprias montadoras divulgarem seus produtos com clareza e abrangência, porque, afinal, ninguém é obrigado a sair procurando um bom carro às cegas, sem saber o que está levando. E por isso, quem divulga mais – mesmo produtos com menos qualidade – acaba levando um quinhão muito maior.




Um desses produtos “esquecidos”, digamos assim, é o Subaru Impreza Sedan 2.0R, lançado em março no Brasil. Os que conhecem o mundo do automóvel mais a fundo sabem que se trata de um produto com a mesma qualidade dos Honda e Toyota, tidos em várias partes do mundo como “inquebráveis”, além de apresentar soluções mecânicas que, se típicas da Subaru, ainda são inéditas no mundo dos sedãs nacionais, como a tração integral e o motor boxer. É muito fácil encontrar, em oficinas especializadas, proprietários que já rodaram mais de 200.000 km com seus carros sem grandes problemas.

Porém, suas vendas no Brasil – mesmo na nova versão hatch, lançada antes desta – são baixas a ponto de muitos perguntarem nas ruas de que carro se trata. Conhecendo mais o carro, é fácil deduzir que se trata de uma injustiça. Por seu conteúdo, suas qualidades e seu preço, ele faz frente a todos os demais sedãs à disposição em nosso mercado sem nada a dever. E por se tratar de uma marca japonesa, quero aqui propor um comparativo entre ele e o Honda Civic, o Toyota Corolla e o Nissan Sentra, todos em versões com semelhança de motorização e nível de equipamentos.




Falando de design, particularmente, achei esta versão mais equilibrada que a hatch – que está longe de ser feia, mas pode causar estranhamento especialmente por causa das lanternas com estilo tunning, muito bonitas à noite mas meio exageradas de dia. Talvez a única ressalva no design do Impreza Sedan vá para as rodas de aro 15, menores do que poderiam ser. Mesmo assim, ao vivo ele é bem maior do que aparenta nas fotos. Aliás, com seus 4,58 metros, ele é mais comprido que Sentra (4,57), Corolla (4,54) e Civic (4,49), com equivalência em largura e altura (Impreza – 1,74 / 1,47 x Sentra – 1,79 / 1,51 x Corolla – 1,76 / 1,48 x Civic – 1,75 / 1,45), e ganhando somente do Corolla no entreeixos (2,62 x 2,69 x 2,60 x 2,70). Mas isso não é problema, porque ele acomoda bem os ocupantes tanto na frente quanto atrás, inclusive pessoas mais altas. Isso ocorre graças ao bom aproveitamento da cabine gerado pelo menor espaço ocupado pelo motor boxer (com cilindros contrapostos).

Falando em espaço, o portamalas do Impreza Sedan guarda uma peculiaridade. Com 420 litros declarados, aparentemente ele não é um campeão em espaço. Porém, além de bastante largo e profundo, abaixo do piso do compartimento você encontrará vários blocos de isopor. Isto, porque em outros países ele conta com estepe provisório, bem mais fino que os demais pneus e rodas. Aqui, a marca preferiu disponibilizar um estepe com a mesma medida dos demais, e para que isso não gerasse um “calombo” no portamalas, todo o espaço extra foi preenchido com os tais blocos e coberto com uma placa acarpetada plana. De acordo com a Subaru , caso o proprietário resolva retirar os blocos, ele ganhará mais 140 litros – totalizando 560 litros, o que, em tese, faz do Impreza o sedã médio com maior capacidade de portamalas no Brasil (à exceção do C4 Pallas, com dimensões que o aproximam mais dos sedãs médio-grandes).




Em equipamentos, o Impreza Sedan também não faz feio. O maior destaque é a presença de 10 airbags – 2 à frente (motorista e passageiro), 2 laterais, 2 de cortina dianteiros, 2 de cortina traseiros e 2 auxiliares traseiros. Aliás, é justamente por este motivo que ele não conta, nem como opcional, com bancos em couro, além de a Subaru não recomendar a colocação em lojas independentes sob o risco de se anular a eficácia dos airbags laterais. Fora isso, ele traz, de série, ar condicionado automático, direção hidráulica com assistência variável, vidros elétricos em todas as portas, travas e retrovisores elétricos, alarme, computador de bordo, CD player com MP3 e entrada USB, freios a disco nas 4 rodas com ABS e EBD, faróis reguláveis de xenônio com lavador, faróis e lanternas de neblina, cintos de segurança de 3 pontos para todos os ocupantes, sistema Isofix, bancos traseiros rebatíveis em 1/3 e 2/3 e câmbio automático de 4 marchas com opção de trocas manuais (esta é a única opção de câmbio para esta versão; o câmbio manual será disponibilizado somente na versão WRX Sedan, com motor de 230 cv e torque de 32,6 kgfm).

Em termos de desempenho, apesar de não haver o carro à disposição para test-drive, é muito fácil deduzir do que ele é capaz. O motor boxer 2.0 16v, se não é flex, em compensação entrega 160 cv e 19,9 kgfm de torque, superando toda a concorrência. E a tração integral com diferencial de deslizamento limitado, que fez a fama dos Subaru de rallye, somada à suspensão independente com sistema dual-link na traseira, torna o Impreza Sedan, ao menos em tese, um dos carros mais estáveis e seguros à disposição em nosso mercado.




Mas isso tudo não será vantagem se o preço não for competitivo. Cotado inicialmente a R$ 74.900,00, ele é mais caro que Sentra SL CVT (R$ 71.990,00), Corolla XEi AT (R$ 71.940,00) e Civic LXS AT (R$ 70.830,00). Aqui entram, no entanto, os bônus concedidos pelas autorizadas Subaru que podem chegar a R$ 8.000,00. Na revenda Subaru da Av. Ricardo Jafet, em São Paulo, por exemplo, o Impreza Sedan 2.0R poderia ser meu se eu tivesse R$ 66.900,00 na conta – preço de Corolla GLi e Civic LXS, ambos com câmbio mecânico e menos itens de série (aliás, menos um monte de coisas em relação ao Impreza).

Pois é, se eu tivesse esse dinheiro na minha conta, não pensaria duas vezes. Eu não tenho, mas muita gente tem. O problema é que elas não sabem da existência deste carro tão soberbo. Quisesse a Subaru investir mais no Brasil, certamente ela alcançaria a mesma fama (e, provavelmente, números de venda semelhantes) que carregam os Honda e Toyota da vida.

26 comentários:

  1. para portugal nao vem sedan

    ResponderExcluir
  2. Que pena... Provavelmente por causa das diferenças entre o mercado português e o brasileiro. Aqui o mercado prefere sedãs.

    ResponderExcluir
  3. Caro Maximiliano, boa tarde!!
    Procurando informações sobre o impreza sedan 2.0, achei seu blog... Me identifiquei de cara, pois vc disse mais ou menos o que eu queria ouvir sobre esse carro.
    Alguns 'xizes' que ficaram em aberto, e não sei se vc tem condiçoes de me responder, seriam com relação ao (I) seguro desse carro, (II) o câmbio sequencial dele (se ele teria trocas e respostas rápidas, para uma condução mais 'agressiva'/esportiva, quando possível), (III) o consumo dele, (IV) a dirigibilidade (semelhante ou melhor que a do new civic), (V) num comparativo entre ele o civic SI e o jetta, se ele ainda fica na frente, (VI) a questão da desvalorização na revenda e necessidade de manutenção (já que a subaru ainda tem muitas poucas lojas) e (VI) se haveria opções de fábrica para melhorar o fato de o interior dele ser bem espartano (achei mais simples e frágil que o do new civic)... (um detalhe, pelo que vi na propaganda da subaru as rodas seriam 16")...
    sabe como é, uma bala na agulha só a gente tem que se precaver... rs!!
    Desde já agradeço e parabenizo mais uma ves pelo blog.
    Abraços,
    Gustavo

    ResponderExcluir
  4. outra pergunta que acabei por esquecer:
    a plataforma desse subaru foi originalmente pensada para um carro sedan ou para o modelo hatch? (outro detalhe: me disseram que até o legacy utiliza a mesma plataforma...)
    Mais uma vez: valeu e aguardo as respostas!!!
    Gustavo

    ResponderExcluir
  5. Gustavo, muito obrigado pelos elogios e pelo apoio! Quanto às suas perguntas:

    (I) SEGURO
    De acordo com informações que recebi na concessionária, não foge à média do mercado, mas é ligeiramente menor que o de Civic e Corolla por praticamente não haver sinistros de roubo e furto, além de contar com a mesma resistência mecânica destes. Mas é sempre bom fazer uma cotação, já que, para isso, é preciso considerar perfil, CEP de risco e outras informações pertinentes na cotação.

    (II) CÂMBIO SEQUENCIAL
    Um câmbio sequencial nunca oferece a mesma resposta de um câmbio mecânico, principalmente quando tem inúmeros processadores eletrônicos que evitam os erros dos motoristas comuns que tentam uma condução mais esportiva. Porém, o câmbio do Impreza parece bem escalonado para a proposta de sedã familiar, e com o auxílio da cavalaria à disposição e da tração integral, é certo que pode proporcionar bons momentos ao volante, mesmo em condução mais esportiva.

    (III) CONSUMO
    Considerando que o WRX faz 7,3 km/l de gasolina na cidade e 10,9 na estrada com um motor de 230 cv, você pode esperar mais economia do boxer de 160 cv que equipa o sedã.

    (IV) DIRIGIBILIDADE
    Isso é muito pessoal. Acredito que ninguém melhor que você para avaliar. Mesmo sendo o Civic uma referência em dirigibilidade, eu preferiria a segurança da tração integral e a potência do motor boxer, especialmente na estrada. Mas como são 2 carros muito distintos, é difícil dizer qual o melhor.

    (V) COMPARATIVO ENTRE IMPREZA, CIVIC Si E JETTA
    O Impreza ganha em torque do Civic (19,9 kgfm contra 19,2 do Civic), mas o Civic tem mais potência (192 cv contra 160) e, especialmente acima de 6.000 giros (o pico de torque ocorre aos 6.100 rpm), conta com o recurso da abertura das válvulas através do sistema i-VTEC, que empurra o carro de maneira vigorosa e com a esportividade que você espera. O Si, a meu ver, só tem 3 problemas: tanque pequeno (50 litros), portamalas pequeno e preço. Quanto ao Jetta, ele tem mais potência e torque que o Impreza (170 cv; 23,2 kgfm) e, por isso, provavelmente venceria as provas de desempenho em um comparativo simulado.

    (VI) DESVALORIZAÇÃO E MANUTENÇÃO
    Não espere grande valorização na revenda. A Subaru ainda é pouco divulgada e pouco conhecida no Brasil; por isso seus produtos são vistos como micos por quem não os conhece. Porém, a mecânica é tão ou mais resistente que a dos Honda e Toyota e quem compra sabe disso. Há inúmeros casos de Impreza antigos com mais de 200 ou 300 mil km rodados somente com manutenções periódicas. Por isso mesmo, apesar de difíceis de vender, eles têm público cativo. E a garantia de 3 anos deixa o comprador mais tranquilo quanto à manutenção inicial.

    (VI) INTERIOR
    O próprio vendedor recomendou fortemente que não se faça nenhuma modificação no interior, apesar da aparente simplicidade. O que posso dizer é que ele é muito bem construído e bem acabado, mesmo tendo um layout mais simples. Quanto ao revestimento, pelo fato de ter 10 airbags distribuídos pela cabine, qualquer novo material aplicado poderia reduzir ou mesmo anular a eficácia desses equipamentos tão importantes para a nossa segurança.

    (VII) RODAS
    A opção de rodas de 16 polegadas existe, mas como equipamento de série elas só vem no WRX. O sedã tem rodas de 15 polegadas de série, fato inclusive confirmado em todo o material impresso distribuído para a mídia.

    (VIII) PLATAFORMA
    O novo Impreza / Impreza Sedan tem plataforma própria, nova e completamente desenvolvida para a demanda deste veículo. A linha Legacy / Outback tem plataforma diferente.

    ResponderExcluir
  6. Fiquei impressionado com a sua apresentação do 2.0 R Sedan. Vou trocar meu Fusion e estou pensando seriamente nesse Subaru depois que li esta reportagem e as respostas. Parabéns meu irmão! Se eu fosse a Subaru, faria tudo pra que vc estivesse na diretoria. Abc.

    ResponderExcluir
  7. Muito obrigado, Pr. Luciano. Seria maravilhoso poder fazer parte do staff da Subaru no Brasil! Mas, enquanto isso, vamos fazendo o nosso papel como informadores. Grande abraço!

    ResponderExcluir
  8. As dúvidas que me ficam apenas seriam sanadas em uma pista de testes: o quanto um Impreza 2.0 mecânico é mais estável e anda mais que um Civic mecânico, porque o escalonamento de marchas, a área frontal e o coeficiente aerodinâmico contam muito em uma prova de desempenho. Dizem que o 4x4 faz bastante diferença no quesito estabilidade, o que não pude verificar no test drive, que tem trajeto curto. Assim, deve-se ver quantas vezes realmente se utilizará o benefício, pelo que se está pagando por ele (na hora da compra, manutenção, seguro e revenda). Conhece algum site ou revista que tenha números dos dois carros? Abraços!

    ResponderExcluir
  9. Pelo que me consta, nenhuma publicação chegou a testar o Impreza Sedã. Aliás, há pouquíssimas avaliações, sejam elas completas ou não, sobre qualquer carro da Subaru no Brasil. A única que encontrei está no site da Motor Show: http://www.motorshow.com.br/edicoes/307/artigo113595-1.htm .

    Pela lógica dos números, porém, pode-se dizer tranquilamente que o Impreza Sedã supera o Civic em dirigibilidade, desempenho e estabilidade. Os 160 cv de seu motor (20 a mais que o do Civic) e o sistema de tração integral garantem toda a esportividade e a segurança que se espera de um carro com este gabarito.

    ResponderExcluir
  10. O carro na verdade tem 150 cv e nao 160cv como declarados. Pesquisei em outros blos e sites da subaru da arg, usa, australia e japan. Porem o sensacao de potencia eh maior, a celula de seguranca, tem 8 airbags, estabilidade, 4x4. vou fechar no Impreza hatch 2.0 aut. Sempre tive VW, fui pra Honda agora vou de Subaru.

    ResponderExcluir
  11. Olá, Adriano.

    As informações sobre a ficha técnica do motor do Impreza importado para o Brasil foram obtidas em concessionárias, junto à assessoria de imprensa da marca no Brasil e também em várias publicações e sites especializados, como neste comparativo realizado pela revista Motor Show (http://www.motorshow.com.br/edicoes/307/artigo113595-1.htm). São, como afirmei, 160 cv a 6.400 rpm e 20 kgfm a 3.200 rpm.

    ResponderExcluir
  12. Caro Maximiliano, como andam as coisa?
    Após nossa conversa, aqui, e depois de ter andado no test drive (curto) com o impreza sedan, acabei comprando o carro...
    Hoje, posso dizer que é um baita carro, confortável e seguro, me adaptei a ele; todavia, desde que o peguei na concessionária até me estabilizar com ele, vários foram os percalços:
    1. logo no primeiro dia de carro, já sai da concessionária e vários eram os ruídos internos de lata e plástico, como se tivessem parafusos/buchas soltas - isso andando em linha reta e no plano. seja como for, relatei o problema na revisão de 10.000 e solucionaram em grande parte o problema, precisei voltar mais uma vez e resolveram, eu diria, 90% desses barulhos incomodativos 9algo que eu não tinha no civic 2007);
    2. também no primeiro dia, me adaptando ao carro e testando a sua fama de agarrar no asfalto em qq tipo de condição e piso, o pior aconteceu: rodei na estrada e tive a latarel esquerda avariada, todavia sem maiores danos e os air bags sequer foram acionados. com relação à rodada, confesso três coisas: 1ª) ao começar a perder a traseira do veículo, não acreditava que aquilo estava acontecendo com um subaru, ainda tentei acertar o veículo virando a direção para o lado de fora da curva, mas não teve jeito: rodei duas vezes e varei para o acostamento do sentido contrário da rodovia - minha sorte: não vinha ninguém e havia uma boa "área de escape"; 2ª) quando o carro parou, a sensação que tinha era de total intocabilidade, sensação essa passada pela carroceria do meu impreza - ponto positivo para o carro!! e 3ª) ok, estava chovendo e eu acabei, com o tiptronic, reduzindo de 4ª para 3ª, a uns 140 Km/h - algo que foi lido pelo carro como uma tentativa de brecar por mim efetuada, algo que deveria ter sido feito antes de entrar na curva e não dentro dela...
    3. logo depois do conserto do carro, numa saída lado a lado com um civic 2008 AT, o civic levou a melhor...
    4. dirigindo um civic 2007 MEC, para fins de comparação, definitivamente o civic é muito mais esperto, especialmente em saídas, é também mais justo o curso da direção do civic; mas o subaru, hoje, no trâsito de são paulo, me ganhou pelo conforto e pelo câmbio automático - ademais, credito essa maior "lerdeza" do subaru ao seu motor 16v (o civic é 8v).
    5. o impreza tem limitador de velocidade. para nos 190Km/h. detalhe: ele chega nesses 190 em terceira e com curso ainda para passar dessa velocidade na própria 3ª, com o que a 4ª é mais uma marcha de conforto e economia, somente. a 190 em 3ª estamos em cerca de 6000 giros, em 4ª cai para uns 5000...
    6. ao desligarmos o impreza, ouvimos algo como uma pingadeira vinda do motor, acredito que seja o óleo num motor boxer. por óbvio, tal pingadeira não vai para o chão. segundo me disseram na concessionária, isso é normal.
    7. o sistema de som poderia ser um pouco mais potente.
    8. por fim, vendo, hoje, notícias acerca do salão do automóvel de sp, vi que há um novo modelo para o impreza sedan, tentando trazer um ar mais esportivo para o carro.

    É isso, espero que possa balizar os seus seguidores, Max, com informações tiradas diretamente da experiência de quase um ano com o carro...

    ResponderExcluir
  13. Olá, Gustavo. Muito obrigado por seu comentário, é com certeza bastante esclarecedor - tanto que vou indicá-lo no Twitter. Gostaria só de fazer uma retificação: o motor do New Civic 2008 é um 1.8 16v, e não 8v como você disse. Um abraço!

    ResponderExcluir
  14. Maximilliano. Parabéns pela iniciativa, otimas condideracoes sobre o carro as suas!!

    Atualmente tenho um C4 pallas e pretendo trocar num Impreza Hatch 2.0r.

    ouvi dizer que o manual faz menos de 8 segundos de 0 a 100. Voce tem alguma informação sobre esses dados?

    Mais uma pergunta: alguma sugestao sobre quando desembarcam os modelos 2011 do sedan e hatch do 2.0r?? alguma reestilização interna ou externa no Hatch e/ou alterações no motor??

    ouvi dizer que ganhou 10 cavalos.

    Um abraço, e mais uma vez, parabéns pelo Blog!

    ResponderExcluir
  15. Olá, Leonardo. Obrigado pelo reconhecimento ao blog.

    O sedan WRX ganhou pequenas alterações visuais nos parachoques, grade, saias laterais, entradas de ar e rodas. No interior, não houve praticamente nenhuma mudança. É provável (mas não confirmado) que a versão normal também receba pequenas alterações, que devem se limitar a grades, parachoques e rodas. Quanto à motorização, nos EUA o Impreza Sedan agora tem um motor 2.5 Boxer com 170 cv; é bem provável que esta versão venha também para o Brasil. Mas aqui ele só é oferecido com câmbio automático; o câmbio mecânico só existe para o hatch 1.5 e para as versões esportivas - essas, sim, fazendo de 0 a 100 km/h em menos de 8 segundos.

    ResponderExcluir
  16. Só um adendo, o hatch é oferecido na versao mecânica para o 2.0: http://www.subaru.com.br/impreza_2_0_mec.php, embora esteja em falta aqui em Brasilia - num ultimo contato realizado esta semana com a Concessionaria.

    Já ouvi falar em 0 a 100 no Hatch 2.0r a menos de 9 segundos.
    Se confirma, definitivamente fara parte da minha lista de desejaveis.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. tenho um impreza 2.0 manual e o 0 a 100 ja fiz 7,6 segundos!

      Excluir
    2. dependendo da inclinação da lomba, faz sim!.
      não existe milagre, o carro tem só 160cv ele faz em 10 segundos

      Excluir
  17. Leonardo,

    Segundo o vendedor com quem sempre converso na Subaru, o Impreza Hatch 2.0 com câmbio mecânico existe no catálogo, mas é virtualmente inexistente no mercado brasileiro porque ninguém o encomenda.

    ResponderExcluir
  18. Maximiliano.
    Você sabe dizer se o Impreza Sedan 2010 vem com controle de tração e estabilidade?
    E se o 2011 virá com alguma coisa nova em relação ao atual.

    ResponderExcluir
  19. José Hermenegildo Lopes25 de julho de 2011 16:10

    Meu Deus, como esse Gustavo é bração! Faltou assinar o post como Andrea de Cesaris!

    José Hermenegido Lopes

    ResponderExcluir
  20. Subaru rodando?? Esse Gustavo aprendeu a dirigir no video game!

    ResponderExcluir
  21. ola tenho um impreza gc8 de ano 98 4x4 aspirado 114 cv, e digo que ele está quase batendo na casa dos 200 000 km e roda com muito conforto e confiabilidade, sempre viajo com ele e estou com ele a 4 anos, e até hoje só tenho a elogiar o carro por sua otima estabilidade conforto e economia.
    a quem estiver querendo comprar um, eu recomendo, e pra quem tem mais bala na agulha aconselho também a se informar sobre os modelos wrx e sti, ai sim é piração total.vlw.

    ResponderExcluir
  22. Ja tive um subaru impreza,vendi barato por causa da desvalorização.e comprei um corolla.porem sinto saudade do subaru,o carro e muito melhor que corolla,com um pequeno grande problema....peças de reposição muito caras.

    ResponderExcluir
  23. Subaru é Fód# com F maiúsculo...Sempre amei e sempre vou amar...

    ResponderExcluir
  24. Subaru é Fód# com F maiúsculo...Sempre amei e sempre vou amar...

    ResponderExcluir