Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

domingo, 1 de novembro de 2009

RENAULT LOGAN



Falar sobre o carro que se possui pode acabar sendo um tiro no pé. Mas a idéia não é falar necessariamente do MEU carro, mas de um carro que, apesar de toda controvérsia que ainda gera, pode ser considerado um dos mais honestos à venda no país.



O Renault Logan nasceu como Dacia Logan na Romênia – projeto de baixo custo com a proposta de ser um carro grande, porém barato, econômico e fácil de manter. E como no reino da racionalidade a beleza não põe mesa nem abre o apetite, ele veio ao mundo propositalmente quadrado, na contramão das tendências de design adotadas na maioria dos modelos atuais. Acontece que, na Europa, o consumidor desse tipo de carro vê a questão do design com outros olhos, não sendo isso necessariamente que lhe chama mais a atenção. A prova cabal é a imensa quantidade de carros vendidos em todas as versões disponíveis desde 2004, ano de seu lançamento. Hoje a vendagem do Logan ultrapassa as 800.000 unidades somente na Europa, sendo ainda comercializado em outros 51 países.


Quando chegou no Brasil, em Julho de 2007, ele causou bem mais que burburinhos. A Renault, na época com menor número de vendas que a Honda e com menos concessionárias que as concorrentes diretas, foi tida como louca ao lançar um carro com jeito de Fiat Tempra. Mas o tempo diria que as correntes contrárias estavam erradas. É claro que o Logan continua não sendo unanimidade, sendo considerado por muitos um dos modelos mais feios do Brasil, mas ele está longe de ser um carro ruim.


Primeiro porque, para a maioria de seus proprietários, ele é bonito, sim. Não é nenhum “mister universo”, mas cativa justamente pela simplicidade de suas linhas e, paradoxalmente, pela imponência no trânsito. Mesmo sendo considerado um sedã pequeno pelo mercado, suas medidas são de um sedã médio legítimo, tendo, inclusive, mais altura e maior distância entreeixos que um Corolla. Não falta espaço para a cabeça, pernas ou ombros, e no banco traseiro ele é o único realmente capaz de levar 3 pessoas sem aperto. Seu portamalas também é o maior do segmento, com 510 litros declarados, boa altura e bom vão de entrada, com o senão de ter alças que invadem o compartimento. O banco traseiro, aliás, não desce; culpa das barras metálicas no fundo do portamalas, que, segundo a Renault, são reforços estruturais. Meno male.



Mas tirando a beleza (ou a falta dela) de cena, resta analisar o conjunto. As campanhas publicitárias do Logan abordam fortemente o caráter racional da compra, frisando seu espaço mais que qualquer outra característica. Mas espaço não é tudo (ou a Kombi seria uma ótima compra). Como se não bastasse, o Logan surpreende em dirigibilidade e equilíbrio de rodagem, graças à grande distância entreeixos e à sua construção moderna, elaborada sob a plataforma do Clio europeu. Na cidade, ele filtra bem as imperfeições do asfalto, transmitindo robustez, e na estrada ele é macio sem ser molenga e estável sem ser duro. Outra vantagem que ele consegue retirar de seu padrão de construção é a precisão de montagem; ele é simples, mas não é mal acabado. Basta olhar para os vãos sempre regulares entre as portas, capô, tampa do portamalas e a carroceria. O interior também reflete essa excelência, com peças bem encaixadas e sem rebarbas, além de um revestimento bem-feito. Mas calma: ele é um carro simples e isso é facilmente percebido ao se olhar, por exemplo, para os muitos parafusos expostos (portacopos, puxador de porta, fundo do portamalas) e para a monotonia do layout interno.


Seu desempenho, em todas as versões, é mais que satisfatório na cidade e bem coerente na estrada. Tendo sido a versão 1.6 16v descontinuada, restaram a 1.6 8v, econômica e com bom torque em baixas rotações, porém barulhenta e carente de “puxada” em velocidades mais altas, e a 1.0 16v, também econômica (apesar de não ser a mais econômica do segmento), muito suave e linear em baixas rotações (mérito do motor D4D) e com ótimos 4.000 giros a 120 km/h (surpreendente para um 1.0 – como comparação, o Honda City atinge a mesma faixa de rotações nesta velocidade, enquanto o Classic atinge 4.500 giros, com isolamento acústico bem pior).



Mas o melhor do Logan está mesmo na frugalidade com a manutenção. Com 3 anos de garantia total e os preços de suas revisões tabelados (apesar de nem sempre cumpridos nas concessionárias), manter o Logan não é difícil. Além disso, o índice de reparabilidade do Logan, registrado pelo Cesvi, é de apenas 13 pontos – quando o mínimo é 10. Obviamente, como não poderia deixar de ser, a prática do “empurrômetro” existe e se o comprador não se informar bem sobre os preços pré-fixados, ele pode acabar levando serviços absolutamente desnecessários por um preço muito mais alto do que a revisão em si.



Então, o Renault Logan é “só alegria”, certo? Errado. Ele tem defeitos, e apesar de não serem muitos, são extremamente irritantes. Para começar, o marcador digital de combustível é impreciso e, segundo relatos de seus donos, deixa de funcionar com uma freqüência muito maior que o razoável. A qualidade dos tecidos também deixa a desejar; parecem desfiar até com o vento. A ergonomia é ruim, com as teclas de acionamento dos vidros no painel (e, quando disponíveis para as 4 portas, os acionadores dos vidros de trás ficam atrás do freio de mão). Aliás, levantar qualquer vidro do Logan com apenas 1 toque nas teclas, só em sonho.


O Logan apresenta regulagem de altura e distância do banco do motorista. Mas é só; a coluna de direção é fixa em qualquer versão e, grande como é, ele deveria ter esta opção para melhor acomodar motoristas de baixa estatura. O banco traseiro, como já foi dito, não se dobra e o fundo do portamalas é coberto por um carpete comum, sem qualquer suporte sólido. Isso é ruim porque, dependendo do peso e do formato da carga, a roda do estepe pode entortar. Falando em carpete, os da cabine podem se soltar facilmente, graças à má qualidade e fixação das presilhas (que são somente de pressão e feitas em plástico pouco resistente). Os faróis são pequenos e de parábola simples. E a carroceria, por ser alta e larga, produz um ruído aerodinâmico agudo que pode se tornar irritante a partir de 110 km/h.



Porém, ao mesmo tempo em que apresenta defeitos, o Logan nos surpreende com alguns mimos que podem passar despercebidos. O tapete de borracha do motorista, por exemplo, é preso ao chão por presilhas de pressão. A trava elétrica (quando disponível) é acionada pela chave e traz a conveniência de se poder destravar somente a porta do motorista (um toque) ou todas elas (dois toques). A luz de cortesia se apaga automaticamente após 20 minutos, caso seja esquecida ligada, e há ainda um alarme que soa quando os faróis e lanternas são esquecidos acesos. Até o barulho da seta é delicado, não parecendo nada com os “tec-tec-tec” que estamos acostumados a ouvir em carros de entrada. 


Seus preços partem de R$ 28.480,00 (1.0 16v Autentique, básico, com pintura sólida) e vão até R$ 39.070,00 (1.6 8v Expression Pack + airbag duplo, com pintura metálica). Recentemente, porém, a Renault disponibilizou a série especial Up, somente com motorização 1.0 16v, com acabamento diferenciado, rodas de aço com 15 polegadas e itens como CD player com MP3, controle do som no volante, alarme e aros cromados de velocímetro e contagiros, além de ar condicionado, direção hidráulica, vidros e travas elétricas, e com preço estipulado de R$ 35.080,00 – podendo ser encontrado com desconto em várias concessionárias de São Paulo.



Sim, o Logan é um carro muito honesto, especialmente no segmento de entrada. Somados prós e contras, é fácil ver que ele tem muito mais prós que contras. Num país onde os sedãs de entrada têm que fazer as vezes de carro para o trabalho e para o lazer, para o pai e para a mãe (e para todos os agregados), indo de casa para o sítio e para a praia e carregando toda a tralha, espaço a mais é sempre bem-vindo. Com economia, desempenho aceitável e manutenção barata, tudo fica ainda melhor. Mas não se meta a ir vê-lo numa concessionária somente com o coração aberto; ele não é do tipo que desperta amor à primeira vista. É melhor ficar amigo dele primeiro para depois se apaixonar.

23 comentários:

  1. Mto bom Max......depois de tudo q li sobre o Logan, acho q ele realmente tem mais prós do q contras....é sim uma boa compra....e ele não é bonito, mas não chega a ser horrível como o Ka e o Dobló....

    ResponderExcluir
  2. Fiquei curioso sobre o desempenho do 1.0 16v. Será mesmo satisfatório? O carro aparenta ser muito pesado e, com mais um pouco de carga, dá pinta deste motor não aguentar o tranco.

    Sobre acabamento, os parafusos expostos, tecidos pobres e presilhas de pressão são detalhes típicos de acabamentos ruins.

    Outra coisa que estranhei foi a qualidade dos encaixes mencionada neste post. A Renault sustenta a fama de ser péssima em alinhamento de peças (desde o Clio até o Megane). As oficinas sempre criticam estes carros porque os donos acham que um desalinhamento pre-existente foi causado no conserto. Teria a prancha de montagem do Logan sido vacinada contra este mal?

    Sobre o mercado. Não se mencionou nada sobre a aceitação deste carro no mercado de usados. Em algumas regiões os franceses são muito mal vistos e possuem rede de atendimento escassa.

    ResponderExcluir
  3. O motor D4D é o melhor 1.0 em produção no Brasil atualmente. Especialmente na estrada, quando exigido em altas rotações, o 16 válvulas da Renault mostra seu melhor desempenho, já que seu pico de torque chega em 4.250 rpm (e a 120 km/h ele gira a somente 4.000 rpm, o que indica que ainda há força suficiente para manter velocidades altas sem esforço). Além do mais, ele não é um carro pesado, apesar de ser grande: são 1.025 kg contra 1.020 kg do Siena Fire.

    Quanto ao acabamento, cabe a você decidir o que é bom e o que é ruim para você. Em minha opinião, a expressão "bem acabado" faz menção à qualidade de montagem, não necessariamente à qualidade dos materiais. Não adianta nada um carro ser forrado com materiais nobres se não for bem montado, e a Renault mostra competência na montagem da linha Logan, já que são comuns depoimentos de proprietários de Logan e Sandero cujos carros permanecem silenciosos e sem "grilos" mesmo após os 30 ou 40 mil km.

    O mesmo pode se dizer da qualidade de montagem da carroceria. Sim, a Renault não era referência nisso no passado, mas a linha Logan foi desenvolvida para ser comercializada primeiramente na Europa e atende às exigências de lá, bem como a linha Mégane atualmente comercializada no Brasil. Além disso, a Renault foi a única marca da Europa a conseguir 5 estrelas para todos os seus modelos no EuroNCap, incluindo o Mégane. A qualidade de montagem da linha Renault hoje supera muito a de modelos do passado, e isso inclui a linha Logan.

    Quanto à desvalorização, sim, o Logan não é muito bem visto no mercado de usados. Mas como é uma compra racional, seu público-alvo não é formado por pessoas que buscam um carro que tenha necessariamente a liquidez de um Mille ou de um Gol, mas de pessoas que querem um carro que lhes proporcione conforto, baixo custo de manutenção e espaço a preço baixo.

    ResponderExcluir
  4. Analisando a necessidade de trocar meu carro e o dinheiro disponível para tanto, optei pelo logan. Atende totalmente às minhas necessidades. Possuo esposa e filha recém nascida. Já dirigi um. Ótima dirigibilidade. Eu o comparo ao antigo avião P47 - Thunderbolte, do esquadrão "senta a pua": não é bonito, mas é robusto e cumpre o seu papel!

    ResponderExcluir
  5. Aconselho a motorização 1.6, o 1.0 é um pouco lento devido ao tamanho do carro e com o ar condicionado ligado fica bem difícil subir ladeiras, o espaço é excelente, tanto interno quanto no bagageiro, o acabamento é compátivel com o preço e a colocação de mercado, é uma excelente opção para quem, tem entre 27 e 40 mil.

    ResponderExcluir
  6. Nao é uma mão na roda esse 1.0 16v?? como na maioria dos 16v (nao digo todos) mas eu ja tive um gol 1.0 16v Power, me deu uma enorme dor de kabeça após os 100.000Km, Seria uma boa idéia para quem pensa em ter um carro com bom funcionamento e desempenho e nao pensar em trocar após os 100.000??

    ResponderExcluir
  7. Não exatamente. Os motores Renault não são como os motores VW - tanto é que a Renault permanece sendo a única montadora nacional com 'coragem', digamos assim, para continuar investindo em motores multivalvulados de baixa cilindrada, e a VW, bem como a Fiat, abandonaram seus projetos porque não tinham motores muito confiáveis. Há, na Internet, vários relatos de usuários de Clio e Clio Sedan com motor 1.0 16v que já rodaram mais de 150 ou 180 mil quilômetros com seus carros, sem grandes problemas. Para que isso ocorra, basta que a pessoa seja sistemática quanto à manutenção preventiva. É uma bobagem pensar que só porque um determinado modelo com motor 1.0 16v de uma certa marca tem um histórico de problemas constantes, isso significa que todo motor pequeno multivalvulado é ruim. Se a tecnologia multiválvulas fosse realmente ruim, os sedãs médios de nosso mercado, por exemplo, não teriam motores multivalvulados - e praticamente todos têm, à exceção do Vectra.

    ResponderExcluir
  8. boa tarde!
    Estou indeciso quanto a compra de um carro de motorização 1.6. Seria o LOGAN 1.6 uma boa opção? Viajo toda semana,ida e volta, cerca de 520 Km. Rodo muito pouco na cidade. Quero um carro para estrada. Qual modelo vc me recomenda?

    ResponderExcluir
  9. Olá, Alfredo.

    Bem, o Logan é uma ótima opção para quem quer um carro resistente, muito espaçoso, com baixo custo de manutenção e relativamente barato. Não é o 1.6 de melhor desempenho no mercado, nem é o mais silencioso. Mas é econômico, estável, durável e tem 3 anos de garantia, o que em si já traz certa tranquilidade. Dentro de sua faixa de preço e segmento de mercado, eu recomendaria também o Voyage 1.6, que, apesar de ter menos espaço interno e de portamalas, é igualmente estável, bem gostoso de dirigir e também econômico, com o revés de ter garantia bem menor (somente 1 ano) e uma suspensão um pouco mais dura para se rodar na cidade. É preciso também considerar a liquidez do carro, e neste caso, o Voyage se sai melhor. Se você, ainda assim, quiser um Renault, eu sugiro o Sandero 1.6, que é bem mais fácil de revender e tem praticamente as mesmas qualidades (e defeitos) do Logan. Uma terceira e boa opção seria o novo Fox, que tem bom espaço interno (ainda que seu portamalas seja muito pequeno), bom acabamento, bom desempenho e praticamente o mesmo consumo do Voyage.

    Se você quiser gastar um pouco mais, tenho outras boas recomendações:
    - Chevrolet Astra 2.0: ótimo desempenho, boa estabilidade, muitos itens de série, bom espaço interno e bom acabamento, com o senão de ter um consumo um pouco mais elevado que um 1.6;
    - Nissan Tiida 1.8: ótimo desempenho, muito espaço interno, bom acabamento, ótima dirigibilidade, câmbio de 6 marchas, muitos itens de série e 3 anos de garantia;
    - Ford Focus 1.6: ótima dirigibilidade, motor moderno, bom acabamento, muitos itens de série, ótima estabilidade e 3 anos de garantia;
    - Ford New Fiesta: modelo recém-lançado (não é o Fiesta Sedan, mas o novo modelo que vem do México), muitos itens de série, design moderno, bom espaço interno, ótimo acabamento, bom desempenho, motor econômico e moderno e a vantagem de se ter um modelo que não vai mudar tão cedo, o que facilita a revenda.

    Boa sorte em sua compra!

    ResponderExcluir
  10. Comprei um LOGAN 1.0 16V e, a princípio achei que não teria nenhum problema. Tem dois meses que o comprei e há duas semanas ele emite um forte cheiro de gasolina na cabine, principalmente quando eu freio e faço alguma curva mais acentuada, como por, exemplo um retorno.Já levei na autorizada e lá eles olharam e não encontraram nada que constatasse a minha opinião. Voltei para casa e o cheiro continua... Não sou mecãnico e não entendo nada de carros...Estarei voltando para reapresentar o defeito...vamos aguardar! Se fosse ausente este defeito, eu diaria sem sombra de dúvidas que o carro me satisfaz nos outros quesitos. Arão Filho.
    São Luís-Ma

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Passou um bom tempo mas responderei para possiveis proprietários. Tenho um Logan 2008, estava com o mesmo sintoma.Como entendo um pouco de mecanica, arranquei banco traseiro e colei com silicone a tampa da bomba de combustivel que fica ali em baixo. Nunca mais ocorreu este cheiro dentro do carro. Espero ter ajudado! James Botega

      Excluir
    2. Troca do conjunto do Cânister que fica no tanque de combustível resolve.

      Excluir
  11. Estou pensando em comprar um Renault Logan 2008 1.6 8V que está por 28.000,00 com quase 40.000km rodado; é completo e em ótimo estado de cosenvação.Os carros desse ano tiveram problemas com recaul.Tenho familia grande e quero um carro pra trabalho e viagens de passeio.O que acha? Está num bom preço?
    Isabel-MS 21/10/2010

    ResponderExcluir
  12. Olá, Isabel.

    O Logan é um carro resistente, econômico e de manutenção fácil e com preço equivalente à dos concorrentes. Se o Logan que você pretende comprar estiver com a manutenção em dia, não há com que se preocupar. O que você precisa fazer é verificar se todas as revisões foram feitas na concessionária (e, se não foram, pelo menos se há notas fiscais de todos os serviços que deveriam ter sido feitos e todas as peças que deveriam ter sido trocadas, mesmo fora da autorizada) e se ele participou do Recall (isso, você pode conseguir pedindo o número do chassi do seu carro para o proprietário e ligando para o 0800 da Renault para conferir). Se tudo estiver em dia, o preço está mais ou menos na média do mercado, nem caro nem barato. Boa sorte!

    ResponderExcluir
  13. olha me de sua opiniao que eh de grande importancia. estou olhando um logan 1.0 2008 para comprar, porém estou em duvida ainda, pois nao ganho muito para ficar gastando em carro, bem assim moro no interior da bahia, sendo q a renault so possui consencionária na capital, cerca de 800 km da minha cidade, vc acha bom negocio pega-lo? ou eh sempre bom ter a consecionaria por perto. aki por perto acho q so acharei a fiat e o carro mais em conta eh o uno, o qual nao suporto, mas parece ser minha unica opção. queria muito o logan, mas tenho medo da manutencao sair cara...

    ResponderExcluir
  14. Oi, Alana.

    Bem, é realmente necessário considerar a enorme distância da concessionária Renault mais próxima de você. Certas peças só podem ser encontradas numa concessionária, ainda mais quando um determinado carro não é tão vendido numa cidade. Como você quer gastar pouco, sugiro que você considere o Siena. É um carro de manutenção fácil, macio para dirigir, tem um portamalas grande como o do Logan e já que existe uma concessionária Fiat aí, você não terá problemas com manutenção. O único senão fica por conta do espaço interno, que no Siena é muitíssimo menor que no Logan. Mas se você não for uma pessoa alta, não será problema. Pelo mesmo preço do Logan 2008 você encontra um Siena 07 ou 08. Outra opção é o Chevrolet Classic, que tem um portamalas menor e menos espaço interno, mas a manutenção é fácil, barata e pode ser feita por qualquer mecânico, já que é simples.

    Porém, se não fosse a questão da distância e da provável dificuldade de manutenção, eu certamente lhe diria para ficar com o Logan. É o melhor dos sedãs pequenos nacionais.

    ResponderExcluir
  15. Max,

    O que poderia nos dizer sobre o Logan 1.6 16V pois dirigi um e gostei muito, mais diga e bomba ou vale a pena esse 1.6 16v.

    Seja feliz.

    ResponderExcluir
  16. Olá. O Logan 1.6 16v vale muito a pena sim - especialmente se as revisões estiverem em dia. Mesmo assim, como as outras versões, a manutenção não é cara, os problemas não são corriqueiros e ele entrega muito mais em custo x benefício, prazer ao dirigir e espaço. Veja se as pastilhas de freio e a bomba de combustível foi trocada (costumavam dar defeito nas primeiras versões), e observe também se ele se submeteu ao recall da trava do pedal de freio (basta ligar para o 0800 da fábrica e fornecer o número do chassi). Boa compra!

    ResponderExcluir
  17. Tenho um Logan 2010 e estou com ele a 1 ano, e o que posso dizer é que ele é o melhor carro que ja tive(Tive 2 unos novos e um usad, um gol bola e outro quadrado),ele é muito espaçoso,bastante robusto, chama atenção pela aparencia dele e o tamanho, e outra coisa que posso dizer pelo o menos no meu:NUNCA TIVE UM CARRO PARA FAZER 15,5 KM POR LITRO, fico pensando como um carro desse tamanho consegue ja que até mesmo o famoso UNO MILLE nunca fez!, bom pessoal recomendo ele e acho que muitas vezes agente tem que ter sorte com algumas coisas mas me apaixonei pelo LOGAN!!!

    ResponderExcluir
  18. Tomem cuidado , tenho um 08 1.6 8v , deu um problema na polia do alternador . A peça se deteriorou com 4 a 5 anos de uso comprometendo o alternador e sabem qto custa um novo R$ 1800,00 reais um absurdo. Vou tirar fotos e pedir explicações p Renault .

    ResponderExcluir
  19. comprei em 2012 um logan zerado, 1.6, 8v. menos de um ano depois ele começou a dar uns estouros qd desacelero. levei na assist. tec e o tec disse que era normal. gostaria de saber se mais alguém está tendo esta "normalidade" em seu logan.

    ResponderExcluir
  20. Tenho um logan 2011 expression 1.0 16v como segundo carro. Fiz a primeira viagem com esposa filho e bagagens. Nunca tive um Renault antes. Digo com certeza, o motor é muito superior a qualquer 1.0 nacional. O carrinho deu trabalho para muito 1.4 8v e os 1.0 nem se fala. No primeiro trecho de viagem mantendo 100 km/h consegui 16 km/l. No segundo, com RPM a 4.500 giros e velocidade a 120 km/h picos de 140 km/h consegui 13.5 km/l com ar ligado. Já não achei vantagem andar acima dos 4500RPM pois o carro chegou perto do consumo do meu nissan sentra 2.0 16v que a 120km/h tenho a sensação de estar a 80 km/h tamanho o silencio e estabilidade. Mas... gostei do LOGAN, carrinho valente e mais estável do que os FIATS da vida.

    ResponderExcluir
  21. caro amigo tenho um logam 2008 modelo 2009 esse cheiro de gasolina quando vc vira para esquerda principalmente,ou quando converge nas rotatórias,meu Deus fica um forte cheiro de gasolina dentro do carro não é mesmo,olha carro muito confortavel,mais olha fiquei procurando quem me poderia ajudar sobre isso e ninguém resolvel,entrei no site e lá informam assim o mesmo que o nosso amigo disse acima,trocar o canister,fui verificar o preço $ 145,00, não comprei porque meu logam é muito novo,por incrivel que pareça um dia eu estava lavando ele na casa de meu pai,e como eu sou muito zeloso com carros,olhando o motor olha daqui e falando assim meu Deus o que será isso todas as pessoas que entram no meu carro é só dar umas balaçadas no carro que vem esse cheiroforte de gasolina,será que o primeiro proprietário vendeu esse carro para mim sabendo que á qualquer momento ele vai pegar fogo,pois bem por incrivél que pareça disse assim meu Deus , me ajude á saber onde é esse problema,pois quando eu fui compra-lo pedi á tua direção orientação,pois godto muito desse carro é um otimo carro viajo bastante nele,olha vcs não vão acreditar,bem como estava mexendo ali na frente lado direito parte interna do motor bem á frente tem um peça quadrada acho que ali é o ganister,o amigo acima disse que fica no tanque de combustivel,não sei,só sei que tem uma manqueira alié ele estava com á parte final para cima,veja só sem querer achei aquilo meio estranho,geralmente o encaixe estava conectado na parte debaixo dessa peça é uma peça de cor preta bem do lado direito lá em baixo do paralama,coloquei á mangueira descendo para baixo como se fosse um suspiro,porque achei que o certo era assim,não tinha sentido daquela mangueira estar subindo para cima e encaixada na lateral da lataria,gente fui dar uma volta no carro fiz varias rotatórias,já balancei o carro de todas ás maneiras,incrivél problema desapareceu, graças á Deus,olha como me incomodava,agora esta com cheirinho de novo acabou minha dor de cabeça,se alguém está com o mesmo problema ve se entenderam,fica do lado direito essa peça parecendo um tambor cor preta com uma manqueira branca,é só colocar á manqueira descendo para baixo e adeus problema,voltei na auto center de um amigo que faz á troca de oléo e disse para ele dar uma volta,assim ele vez e percebeu que desapareceu o mau cheiro,por favor quem está com esse problema faça o que eu fiz,que até hoje não esqueço de agradecer á Deus,estou muito feliz com o meu logam,
    CLEGINALDO SANTOS ( UBERLÂNDIA MG )

    ResponderExcluir

Seu comentário é sempre bem-vindo, desde que seja pertinente e referente ao texto lido. Mensagens com teor ofensivo (de cunho pessoal ou não), que não fazem menção à matéria em questão ou propagandas serão imediatamente deletadas.